Rubéola: O que é? Surpreendentes Sintomas e Tratamentos

Tudo sobre Rubéola e seus Tratamentos

Rubeola

TUDO SOBRE RUBÉOLA

A rubéola, também chamada de sarampo alemão ou sarampo de três dias, é uma infecção viral contagiosa mais conhecida por uma erupção vermelha.

Rubéola não é o mesmo que o sarampo, embora as duas doenças partilhem algumas características, incluindo a erupção vermelha.

No entanto, a rubéola é causada por um vírus diferente do sarampo e não é nem tão infeccioso, normalmente nem tão grave como o sarampo

>> Recomendamos para Você:

Rubéola – Causas, Sintomas e Tratamentos – Assista ao vídeo abaixo:

Rubéola na gravidez- Assista ao vídeo abaixo:

> SINTOMAS

Os sinais e sintomas da rubéola são muitas vezes tão leves que eles são difíceis de perceber, especialmente em crianças. Se os sinais e sintomas ocorrem, eles geralmente aparecem entre dois e três semanas após a exposição ao vírus.

Eles geralmente duram cerca de dois a três dias e podem incluir:

– Febre baixa de 102 F (38,9 C) ou inferior
– Dor de cabeça
– Nariz entupido ou coriza
– Olhos vermelhos, inflamado.
– Nódulos linfáticos aumentados no concurso da base do crânio, a parte de trás do pescoço e atrás das orelhas.
– Uma erupção rosa que se inicia na face e rapidamente se espalha para o tronco e depois os braços e as pernas, antes de desaparecer na mesma sequência.
– Dores nas articulações, especialmente em mulheres jovens

 

> CAUSAS

A causa da rubéola é um vírus que é transmitido de pessoa para pessoa. Ela pode se espalhar quando uma pessoa infectada tosse ou espirra, ou pode se espalhar pelo contato direto com secreções respiratórias de uma pessoa infectada, como muco.

Ela também pode ser transmitida de uma mulher grávida para o feto através da corrente sanguínea.

Uma pessoa com rubéola é contagiosa a partir de 10 dias antes do início da erupção até cerca de uma ou duas semanas após a erupção desaparecer. Uma pessoa infectada pode espalhar a doença antes que a pessoa perceba que ele ou ela tem.

A rubéola é rara no Brasil porque a maioria das crianças recebem uma vacina contra a infecção em idade precoce. No entanto, os casos de rubéola ocorrem principalmente em adultos nascidos no interior e não vacinados.

A doença ainda é comum em muitas partes do mundo. A prevalência de rubéola em outros países é algo a considerar antes de ir para o estrangeiro, especialmente se você está grávida.

> TRATAMENTOS

Sem tratamento vai encurtar o curso da infecção de rubéola, e os sintomas são tão leves que o tratamento não é geralmente necessário.

No entanto, os médicos geralmente recomendam o isolamento de outras pessoas – especialmente mulheres grávidas – durante o período infeccioso.

Se você contrair rubéola enquanto estiver grávida, discuta os riscos para o seu bebê com o seu médico. Se pretender continuar a sua gravidez, pode ser dado a você anticorpos chamados imunoglobulina hiperimune que podem combater a infecção.

Isso pode reduzir os sintomas, mas não elimina a possibilidade de o bebê desenvolver a síndrome da rubéola congênita.

 

> PREVENÇÃO

A vacina contra a rubéola é geralmente dada como uma inoculação contra sarampo-caxumba-rubéola combinada, que contém a forma mais segura e eficaz de cada vacina.

Os médicos recomendam que as crianças recebam a vacina MMR entre 12 e 15 meses de idade, e, novamente, entre 4 e 6 anos de idade – antes de entrar na escola. É particularmente importante que as meninas recebem a vacina para prevenir a rubéola durante a gravidez futura.

Normalmente, os bebês estão protegidos contra a rubéola durante seis a oito meses após o nascimento por causa da imunidade transmitida de suas mães.

 

>> Recomendamos Para Você:

anel-magnetico

Recomendados para você:


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *