RISPERDAL: Para que Serve Indicações e Efeitos Colaterais

Tudo sobre Risperdal suas Indicações e Efeitos Colaterais

Risperdal

TUDO SOBRE RISPERDAL

Risperdal (risperidona) é um medicamento anti-psicótico. Atua ao alterar os efeitos de substâncias químicas no cérebro.

Risperdal é usado para tratar a esquizofrenia e os sintomas de transtorno bipolar (psicose maníaco-depressiva).

Ele também é usado em crianças autistas para tratar os sintomas de irritabilidade.

 

>> Recomendamos para Você:

 

(VÍDEO) Risperidona & Ácido Valpróico – Tratamento de Transtornos Mentais

 

(VÍDEO) Tomando Meus Remédios (Risperidona & Ácido Valpróico)

 

(VÍDEO) Reportagem acerca do Rivotril

>> Informações importantes

Risperdal não está aprovado para uso em condições psicóticas relacionadas à demência.

A risperidona pode aumentar o risco de morte em idosos com demência ou condições relacionadas.

Não dê Risperdal para uma criança sem o conselho de um médico. Enquanto estiver tomando Risperdal, você pode ser mais sensível a temperaturas extremas, como condições muito quentes ou frias.

Beba bastante líquidos, especialmente no tempo quente e durante o exercício.

Risperdal pode prejudicar seu pensamento ou reações. Tenha cuidado ao se conduzir ou fazer qualquer coisa que necessita estar alerta. Beber álcool pode aumentar alguns efeitos colaterais da risperidona.

Suspenda o uso de Risperdal e chame o médico imediatamente se tiver febre, rigidez muscular, confusão, sudorese, batimentos cardíacos rápidos ou irregulares, movimentos musculares inquietos em seu rosto ou pescoço, tremor (agitação descontrolada), dificuldade para engolir, sensação de tontura, ou desmaio.

 

>> Como devo tomar Risperdal?

Tome Risperdal exatamente como prescrito pelo seu médico. Siga todas as indicações na etiqueta da prescrição. Não tome este medicamento em quantidades maiores ou menores ou por mais tempo do que o recomendado.

Risperdal pode ser tomado com ou sem alimentos. Use o medicamento regularmente para obter o máximo benefício. Não misture a risperidona líquida com Coca-Cola ou chá.

Pode levar várias semanas antes dos sintomas melhorarem. Continue usando a medicação conforme prescrito e informe o seu médico se os sintomas não melhorarem.

Guarde-o em temperatura ambiente longe da umidade, calor e luz.

 

>> Efeitos secundários Risperdal:

Obtenha ajuda médica de emergência se tiver algum destes sinais de uma reação alérgica ao Risperdal: urticária; dificuldade em respirar; inchaço do rosto, lábios, língua ou garganta.

Chame o seu médico imediatamente se tiver:

– Movimentos musculares descontroladas em seu rosto (mastigação, estalar os lábios, franzindo a testa, o movimento da língua, piscando muito ou movimento dos olhos);

– Inchaço da mama ou sensibilidade (em homens ou mulheres), secreção mamilar, impotência, falta de interesse em sexo, falta de períodos menstruais;

– Reação grave do sistema nervoso – músculos rígidos, febre alta, sudorese, confusão, batimentos cardíacos rápidos ou irregulares, tremores;

– Fraqueza repentina ou mal-estar, febre, calafrios, dor de garganta, feridas na boca, gengivas vermelhas ou inchadas, dificuldade para engolir, feridas na pele, sintomas de resfriado ou gripe, tosse, dificuldade para respirar;

– Baixos níveis de plaquetas no sangue – hemorragia invulgar (nariz, boca, vagina ou reto), pontos minúsculos roxos ou vermelhos sob a pele;

– Açúcar elevado no sangue – aumento da sede, aumento da micção, fome, boca seca, odor frutado ar, sonolência, pele seca, visão turva, perda de peso;

– Ereção do pênis que seja dolorosa ou dure 4 horas ou mais.

 

>> Efeitos colaterais Risperdal comuns podem incluir:

Dor de cabeça;
– Tonturas, sonolência, sensação de cansaço;
– Tremores, movimentos ou espasmos musculares incontroláveis;
– Agitação, ansiedade, sentimento inquieto;
– Humor deprimido;
– Boca seca, dor de estômago, prisão de ventre;
– Ganho de peso;
– Dor em seus braços ou pernas.

 

>>Para o Consumidor

Aplica-se a risperidona: solução oral, comprimidos de administração oral, desintegração comprimido oral

Outras formas de dosagem:

Intramuscular pó para suspensão de libertação estendida

Bem como os seus efeitos necessários, risperidona (o ingrediente activo contido em Risperdal) podem causar efeitos secundários indesejados que requerem atenção médica.

Se algum dos seguintes efeitos secundários ocorrem ao tomar risperidona, consulte o seu médico imediatamente:

  • Comportamento agressivo
  • Agitação
  • Ansiedade
  • Alterações na visão, incluindo visão turva
  • Dificuldade de concentração
  • Dificuldade em falar ou engolir
  • Incapacidade para mover os olhos
  • Aumento da quantidade de urina
  • Perda de controle do equilíbrio
  • Máscara facial semelhante
  • Problemas de memória
  • Espasmos musculares da face, pescoço e costas
  • Problemas com a micção
  • Agitação ou necessidade de se manter em movimento (grave)
  • Baralhar os pés
  • Erupção cutânea ou prurido
  • Rigidez ou fraqueza dos braços ou pernas
  • Movimentos tic-like ou espasmos
  • Tremores e ansiedade dos dedos e mãos
  • Problemas para dormir
  • Movimentos corporais de torção
  • Menos comum
  • A dor nas costas
  • Dor no peito
  • Problemas de fala ou de visão
  • Fraqueza repentina ou dormência na face, braços ou pernas
  • Rare
  • Confusão
  • Tontura
  • Sonolência
  • Sede excessiva
  • Respiração rápida e superficial
  • Batimentos cardíacos acelerados, fraco
  • Dor de cabeça
  • Aumento da sede
  • Estalar os lábios ou franzindo
  • Perda de apetite
  • Cãibras musculares
  • Pele pálida, fria e úmida
  • Má coordenação
  • Prolongada, dolorosa ereção, inadequado de pênis
  • Soprando das bochechas
  • Movimentos rápidos ou semelhantes a vermes da língua
  • Tremores
  • Falar, sentir e agir com emoção e atividade que não pode ser controlado
  • Movimentos descontrolados de mascar
  • Movimentos de torção descontroladas do pescoço, tronco, braços ou pernas
  • Hemorragia ou nódoas negras
  • Incomum expressões faciais ou posições do corpo

Alguns efeitos colaterais da risperidona pode não precisar de cuidados médicos.

Como seu corpo se acostuma com a medicina estes efeitos secundários podem desaparecer.

O seu médico pode ser capaz de ajudá-lo a prevenir ou reduzir esses efeitos colaterais, mas verifique com eles se algum dos seguintes efeitos colaterais continuar, ou se você está preocupado com eles:

  • Prisão de ventre
  • Tosse
  • Diarreia
  • Xerostomia
  • Dor de cabeça
  • Azia
  • Aumento da atividade do sonho
  • Aumento do tempo de sono
  • Náusea
  • Sono ou sonolência incomum
  • Garganta inflamada
  • Nariz entupido ou corrimento nasal
  • Cansaço ou fraqueza invulgar
  • Ganho de peso
  • Menos comum
  • Ausente, não atendidos ou períodos menstruais irregulares
  • Dores no corpo ou dor
  • Inchaço do peito ou dor
  • Calafrios
  • Caspa
  • Escurecimento da cor da pele
  • Diminuição do interesse em relações sexuais
  • Pele seca
  • Congestão do ouvido
  • Febre
  • Incapacidade de ter ou manter uma ereção
  • Aumento dos movimentos do corpo
  • Aumento de produção de saliva
  • Dor nas articulações
  • Perda na capacidade sexual, desejo, movimentação, ou desempenho
  • Perda de voz
  • Pele oleosa
  • Dor ou sensibilidade ao redor dos olhos e maçãs do rosto
  • Falta de ar ou dificuldade em respirar
  • Espirros
  • Dor de estômago
  • Paragem da hemorragia menstrual
  • Aperto no peito ou pieira
  • Dor de dente
  • Produção de leite materno invulgar
  • Vômitos
  • Perda de peso

 

>>Para profissionais de saúde

Aplica-se a risperidona: pó para injeção intramuscular libertação prolongada, solução oral, comprimidos orais, comprimidos orais de desintegração

 

(VÍDEO) Medicamento que trata sintomas do autismo vai ser oferecido gratuitamente pelo SUS

 

>>Sistema nervoso

Muito comum (10% ou mais): Sedação (até 63%), parkinsonismo (até 28%), acatisia (até 10%), tonturas, (até 14%), tremor (até 11%), babar (até 12%),
dor de cabeça (até 12%)

Comum (1% a 10%): distonia, disquinésia, perturbações na marcha

Frequentes (0,1% a 1%): síncope

Raros (menos de 0,1%): discinesia tardia , isquemia cerebral, que não responde a estímulos, deprimido ou perda de consciência, hiperactividade

Psicomotora, perturbação do equilíbrio, coordenação anormal, distúrbio de atenção,

Muito raros (menos de 0,01%): síndrome neuroléptica maligna, doença cerebrovascular, cabeça titubation

Frequência relatou: Vertigo, disartria , distúrbio de movimento, acidente vascular cerebral, distúrbio da fala, hipoestesia, convulsões, parestesia relatórios pós-comercialização: disgeusia

Parkinsonismo inclui distúrbio extrapiramidal, rigidez musculoesquelética, parkinsonismo, rigidez em roda dentada, acinesia, bradicinesia, hipocinesia, fácies mascarados, rigidez muscular, e doença de Parkinson.

Acatisia inclui acatisia e inquietação.

Distonia inclui espasmos musculares, contrações musculares involuntárias, contratura muscular, paralisia, oculogíria língua.

Tremor inclui parkinsoniana tremor de repouso.

Em ensaios randomizados controlados com placebo em pacientes idosos com psicose relacionada com demência, os eventos adversos cerebrovasculares ocorreram com maior freqüência em pacientes tratados com antipsicóticos atípicos do que aqueles que receberam placebo.

Os dados recolhidos a partir de 6 ensaios, principalmente em pacientes idosos com mais de 65 anos, mostrou que eventos cerebrovasculares ocorreu em
3,3% (33 de 1.009) dos pacientes tratados com risperidona em comparação com 1,2% (8 de 712) dos pacientes tratados com placebo.

O mecanismo para este risco é desconhecido. O risco de um acidente vascular cerebral foi significativamente maior em pacientes com demência de tipo misto ou vascular comparação com demência de Alzheimer.

 

>>Cardiovascular

Comum (1% a 10%): taquicardia, palpitações, hipotensão ortostática, hipotensão, hipertensão, edema periférico, dor no peito

Pouco frequentes (0,1% a 1%): ECG QT prolongado, pacote bloqueio do ramo direito, rubor

Frequência relatou: bradicardia, atrioventricular bloco, bloqueio do ramo esquerdo, ECG anormal

Postmarketing relata: Fibrilação atrial, trombose venosa profunda, parada cardiorrespiratória

 

>>Endócrino

Comum (1% a 10%): A hiperprolactinemia

Pouco frequentes (0,1% a 1%): A ginecomastia, galactorréia, dor mamária, desconforto mamário

Raros (menos de 0,1%): a secreção do hormônio antidiurético inapropriado, aumento mamário, corrimento mamário, ingurgitamento mamário pós-comercialização relatórios: A puberdade precoce

A risperidona é associada com níveis mais elevados de prolactina elevação de outras drogas antipsicóticas.

A hiperprolactinemia pode suprimir hormônio hipotalâmico liberador de gonadotrofina (GnRH), resultando em redução da secreção hipofisária de gonadotrofinas e por sua vez, inibem a função reprodutiva, ao alterar a esteroidogênese gonadal.

Galactorréia, amenorréia, ginecomastia, e impotência foram relatados em pacientes que receberam compostos elevação de prolactina.

 

>>Geniturinário

A risperidona (o ingrediente activo contido em Risperdal) está associada com níveis mais elevados de prolactina elevação de outras drogas antipsicóticas.

A hiperprolactinemia pode suprimir hormônio hipotalâmico liberador de gonadotrofina (GnRH), resultando em redução da secreção hipofisária de gonadotrofinas e por sua vez, inibem a função reprodutiva, ao alterar a esteroidogênese gonadal.

Galactorréia, amenorréia, ginecomastia, e impotência foram relatados em pacientes que receberam compostos elevação de prolactina.

  • Muito comum (10% ou mais): A enurese (16%)
  • Comum (1% a 10%): incontinência urinária, infecções do tracto urinário
  • Frequentes (0,1% a 1%): amenorreia, retenção urinária, disúria, polaciúria, disfunção eréctil, distúrbio da ejaculação, distúrbio menstrual,
  • Disfunção sexual, corrimento vaginal, cistite
  • Raros (menos de 0,1%): Atraso da menstruação,
  • Frequência relatou: A ejaculação retrógrada, falha da ejaculação, diminuição da libido, anorgasmia
  • Postmarketing relata: priapismo, retenção urinária

 

>>Gastrointestinal

Muito comum (10% ou mais): Náusea (16%), vómitos (20%), obstipação (17%), dor abdominal (16%) comum (1% a 10%): Dispepsia, disfagia, boca seca, salivar hipersecreção, diarreia, desconforto no estômago

Pouco frequentes (0,1% a 1%): Dor de dente, gastroenterite, flatulência

Raros (menos de 0,1%): Pancreatite, língua inchada, queilite

Frequência relatou: Aptyalism, fecaloma

Relatórios pós-comercialização: Ileus

 

>>Hepática

Pouco frequentes (0,1% a 1%): aumento da gama-glutamil transferase, uma enzima hepática aumenta

Raros (menos de 0,1%): Icterícia

Frequência relatou: Aumento das transaminases

 

>>Psiquiátrica

Muito comum (10% ou mais): a insónia (32%), ansiedade (16%)
pouco frequentes (0,1% a 1%): nervosismo

Raros (menos de 0,1%): Mania, estados de confusão, pesadelo

Muito raros (menos de 0,01 %): afeto embotado

Frequência relatou: Agitação, distúrbio do sono, apatia, depressão

 

>>Ocular

Comum (1% a 10%): visão turva, conjuntivite

Pouco frequentes (0,1% a 1%): fotofobia, olho seco, aumento do lacrimejo,

Raros (menos de 0,1%): Glaucoma, distúrbios do movimento ocular, margem palpebral crostas

Frequency não relataram : hiperemia ocular, secreção ocular, olho de rolamento, edema palpebral, edema palpebral, diminuição da acuidade visual,
infecção ocular, blefaroespasmo notificações pós-comercialização: a síndrome de íris flácida, oclusão da artéria da retina

 

>>Metabólica

Muito comum (10% ou mais): Aumento do apetite (até 44%),

Comum (1% a 10%): aumento de peso, diminuição do apetite

Pouco frequentes (0,1% a 1%): diabetes mellitus, hiperglicemia, polidipsia, peso diminuído , anorexia, aumento do colesterol,

Raros (menos de 0,1%): hipoglicemia, aumento de triglicérides,

Muito raros (menos de 0,01%): coma diabético

Relatórios pós-comercialização: Cetoacidose diabética, hiperinsulinemia, intoxicação por água, diabetes mellitus agravada

>>Respiratório

Muito comum (10% ou mais): Nasofaringite (até 19%), tosse (até 17%), rinorreia (até 12%) comum (1% a 10%): infecção do tracto respiratório superior, rinite, sinusite, congestão nasal, dispnéia, dor faringolaríngeo

Pouco frequentes (0,1% a 1%): A epistaxe, pneumonia por aspiração, congestão pulmonar, estertores, sibilos disfonia, amigdalite

Raros (menos de 0,1%): A hiperventilação

Frequência relatou: amigdalite, bronquite, faringite, nasal edema, pneumonia, faringite, bronquite, broncopneumonia

Postmarketing relata: Embolia pulmonar, síndrome da apnéia do sono

 

>>Outro

Muito frequentes (10% ou mais): fadiga (até 31%), pirexia (até 16%),

Comuns (1% a 10%): astenia, sede,

Raros (menos de 0,1%): Calafrios,

Muito raros (menos de 0,01%): A hipotermia, diminuição da temperatura corporal, frieza periférica, síndrome de abstinência de drogas, a retirada da droga no neonato

Frequência relatou: dor de ouvido, mal-estar, sentindo-se, doença anormal gripal, infecção no ouvido, otite média, zumbido relatórios pós-comercialização : A morte súbita, síndrome de abstinência de drogas,

 

(VÍDEO) Neuropediatra explica como age remédio para TDAH

 

>>Dermatológica

Comum (1% a 10%): Rash, eritema, pele seca, acne, caspa

Frequentes (0,1% a 1%): dermatite seborreica, hiperqueratose, urticária, prurido, alopecia, eczema, a descoloração da pele, lesão da pele, doença de pele

Rara (menos de 0,1%): Erupção por droga

Postmarketing relata: Angioedema

 

>>Musculos

Comum (1% a 10%): Dor nas costas, artralgia, dor nas extremidades, espasmos musculares

Pouco frequentes (0,1% a 1%): mialgia, dor de garganta, aumento da creatina fosfoquinase, rigidez articular, inchaço das articulações, postura anormal, fraqueza muscular

Muito raros (menos de 0,01%): A rabdomiólise

 

>>Hipersensibilidade

Houve relatos pós-comercialização de reação anafilática em pacientes que receberam injeção de ação prolongada que já havia tolerado a risperidona
oral (o ingrediente ativo contido no Risperdal)

Pouco frequentes (0,1% a 1%): Hipersensibilidade

Postmarketing relata: reação anafilática

 

>>Hematológicas

Pouco frequentes (0,1% a 1%): Neutropenia, WBC diminuiu, trombocitopenia, anemia, diminuição do hematócrito, aumento dos eosinófilos contagem Frequência relatou: Granulocitopenia, diminuição da hemoglobina, Postmarketing relata: agranulocitose, púrpura trombocitopênica trombótica

 

>>Imunológicos

Pouco frequentes (0,1% a 1%): onicomicose, acarodermatitis

 

>>Geral

As reacções adversas mais frequentemente relatadas incluíram parkinsonismo, tontura, acatisia, ansiedade, fadiga, constipação, tremor, sedação, aumento do apetite, náuseas, vômitos, dor abdominal, salivação excessiva, insônia, nasofaringite, e congestão nasal.

 

>>Local

Pouco frequentes (0,1% a 1%): vermelhidão, inchaço, endurecimento no local da injeção

Postmarketing relata: Graves reações no local da injeção, incluindo abscesso, celulite, cisto, hematoma, necrose, nódulo e úlcera

 

>>Oncológica

Relatórios de pós-comercialização: adenoma pituitário

 

Risperdal (Risperidona)

Risperidona é um medicamento antipsicótico. Ele funciona alterando os efeitos de substâncias químicas no cérebro.

Risperidona é usada para tratar a esquizofrenia e sintomas do transtorno bipolar (psicose maníaco-depressiva). Risperidona é também usada em crianças autistas para tratar sintomas de irritabilidade.

Risperidon também pode ser utilizado para fins não mencionados neste guia de medicação.

Risperdal 0,25 mg

 

Quais são os possíveis efeitos colaterais da risperidona (Risperdal)?

Obtenha ajuda médica de emergência, se você tiver quaisquer destes sinais de reação alérgica: urticária; dificuldade em respirar; inchaço do seu rosto, lábios, língua ou garganta.

Pare de tomar Risperidona e chame seu médico imediatamente se você tem um efeito colateral grave, tais como:

  • Febre, rigidez muscular, confusão, sudorese, batimentos cardíacos rápidos ou irregulares;
  • Inquietos movimentos musculares em seus olhos, língua, queixo ou pescoço;
  • Babando, tremor (agitação descontrolada);
  • Apreensão (apreensões);
  • Febre, calafrios, dores no corpo, sintomas de gripe;
  • Hemorragias nasais;
  • Feridas ou manchas brancas dentro de sua boca ou nos lábios;
  • Dificuldade para engolir;
  • Sensação de que você pode passar para fora; ou
  • Ereção do pênis que seja dolorosa ou dure 4 horas ou mais.

Efeitos colaterais menos graves podem incluir:

  • Ganho de peso;
  • Sensação de quente ou frio;
  • Dor de cabeça, vertigem;
  • Sensação de sonolência, cansada;
  • Boca seca, aumento do apetite;
  • Sensação de inquietação ou ansiedade;
  • Problemas de sono (insônia);
  • Náuseas, vômitos, dor de estômago, constipação;
  • Tosse, dor de garganta, nariz escorrendo ou entupido; ou
  • Erupção de pele suave.

Isto não é uma lista completa de efeitos colaterais e outros podem ocorrer.

Contate o seu médico para aconselhamento médico sobre os efeitos colaterais.

 

Qual é a informação mais importante que eu devo saber sobre risperidona (Risperdal)?

Risperidona não é para uso em condições psicóticas relacionadas à demência.

Risperidona pode causar insuficiência cardíaca, morte súbita ou pneumonia em idosos com demência associada a condições.

Não dê este medicamento a uma criança sem consultar um médico.

Enquanto estiver a tomar Risperidona, você pode ser mais sensível a temperaturas extremas, tais como condições muito quentes ou frias. Evite ficar muito no frio, ou tornando-se superaquecido ou desidratado.

Beba muitos líquidos, especialmente em tempo quente e durante o exercício. É mais fácil tornar-se perigosamente superaquecido e desidratadas, enquanto estiver a tomar risperidona.

Risperidona pode afetar o seu pensamento ou reações. Cuidado se você dirige ou fazer qualquer coisa que você necessita para estar alerta.

Beber álcool pode aumentar alguns efeitos colaterais da risperidona.

Suspenda o uso de Risperidona e chame seu médico imediatamente se você tiver febre, rigidez muscular, confusão, transpiração, rápida ou batimentos cardíacos irregulares, inquietos movimentos musculares em seu rosto ou pescoço, tremor (agitação descontrolada), problemas para engolir, sensação de tontura ou desmaio.

ATUALIZADO: 16.06.16

rp_medico-emagecer-mulher-projeto-novo-1-197x300.jpg

 

>> Recomendamos Para Você:

  • MEDROL (Combate bactérias)
  • ATENOLOL (Usado no trato da pressão alta)
  • SIBUTRAMINA (Indicado para tratamento da obesidade)
  • MAXALT (Utilizado para tratar a enxaqueca)
  • BUSPAR (Medicamento de Anti-Ansiedade)
  • CIPRO (Combate bactérias)
  • CETIRIZINA (Usado no trato dos sintomas de gripes ou alergias)
  • BUPROPIONA (Usado por pessoas que desejam parar de Fumar)
  • ALPRAZOLAM (Usado no trato de transtornos de ansiedade, pânico e ansiedade)
  • DEMEROL (Tratar Dores Musculares Agudas)
anel-magnetico

Recomendados para você:


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • o minhmedico passou rieperidona para minha mae q esta com 94 anos e nao esta lembrando de mais nada,tipo demencia.gostaria de uma opiniao.
    Obrigada.