NEFROPATIA DIABÉTICA: Tipos, Diagnóstico e Tratamentos

Tudo sobre Nefropatia Diabética e seus Tratamentos

NEFROPATIA DIABETICA

SOBRE NEFROPATIA DIABÉTICA

Tudo sobre NEFROPATIA DIABÉTICA. O número de pessoas diagnosticadas com diabetes está aumentando dia após dia, e com isso um aumento paralelo de complicações do diabetes é visto.

Flutuante ou mal controlado os níveis de açúcar no sangue podem afetar todos os sistemas do corpo, incluindo o sistema renal. Um aumento significativo na prevalência da doença renal crônica (DRC) tem sido observado em pessoas idosas que sofrem de diabetes.

Se você tem sido recentemente diagnosticado com diabetes, ou você está vivendo com a condição, desde muito tempo, você deve estar ciente sobre suas chances de desenvolver doença renal diabética, medicamente chamada neuropatia diabética.

 

FAZ COM QUE

Cada rim possui aproximadamente 1 milhão de unidades de filtragem chamadas nefros. Cada nefro é sobre a espessura de um cabelo humano.

Um pequeno tufo de vasos sanguíneos (glomérulo) em cada nefro resíduos de filtros do sangue sob pressão. Os níveis de açúcar no sangue devido a diabetes podem danificar estes vasos sanguíneos, levando à perda de proteína e, eventualmente, insuficiência.

>> Recomendamos para Você:

(VÍDEO) Dietas para Diabético Tipo 2 – Novo Cardápio

(VÍDEO) Nefropatia Diabética Causas e Prevenção

FATORES DE RISCO

Todos os diabéticos são propensos a danos nos rins. No entanto, as chances de desenvolver neuropatia diabética dependem de uma série de fatores. Alguns diabéticos podem sofrer danos nos rins bem no momento do diagnóstico do diabetes, enquanto outros não podem desenvolvê-lo mesmo depois de 20 – 25 anos.

Os seguintes fatores são importantes fatores de risco para neuropatia diabética:

• História da família
• Predisposição genética
• Nível de controle dos níveis de açúcar no sangue
Pressão arterial não controlada.

 

SINTOMAS

Os seguintes sintomas podem ser vistos em pessoas que sofrem de dano renal grave ou em longo prazo:

• Inchaço nas pernas devido ao acúmulo de líquido
Dor de cabeça
• Problemas de sono
• Perda de apetite
Estômago
• Fraqueza
• Falta de concentração

Os sintomas de danos nos rins são as mesmos para ambos os tipo 1 e tipo 2 de diabéticos. Mas há uma diferença no aparecimento de danos nos rins em tipo 1 e diabetes tipo 2.

O início da neuropatia diabética no diabetes tipo 1 é muito posterior, geralmente 5-10 anos após o diagnóstico de diabetes. No entanto, no tipo 2 (o tipo mais comum de diabetes), 20 -30% podem ter neuropatia diabética no momento do diagnóstico do diabetes em si.

TRATAMENTO

As mudanças dietéticas, autocuidado e medicamentos são as principais opções para o tratamento da neuropatia diabética.

As mudanças dietéticas envolvem principalmente comer uma dieta saudável, de baixa proteína. Autocuidado inclui controle de diabetes, gerenciamento de pressão arterial, seguindo um estilo de vida ativo, limitar a ingestão de álcool e evitar a automedicação.

Inibidores da ECA e bloqueadores dos receptores da angiotensina é pressão arterial, reduzindo drogas que podem ser prescritas para abrandar a progressão da lesão renal. Não só são eficazes para os diabéticos que sofrem de alta pressão, mas também em diabéticos que não tem hipertensão.

Quando é feito um transplante de rim?

Insuficiência renal pode ocorrer com a progressão da neuropatia diabética. Se os rins falharem, transplante de rim ou diálise é necessária.

Transplante de rim é necessário somente quando os rins perderam 85-90% de sua função, até então ele pode ser gerenciado com medicamentos.

Estágios iniciais da neuropatia diabética – fase de micro albuminúrica, os danos para os rins ainda podem ser revertido com tratamento adequado.

 

PREVENÇÃO

Aqui estão algumas dicas que podem ajudá-lo a evitar danos nos rins, se você é diabético.

Controle do açúcar com a dieta e estilo de vida.

Seguir medicação incluindo insulina (se necessário) é o mais importante.

Monitoramento de HbA1c (hemoglobina glicosilada) deve ser feita a cada 3 meses para saber o seu controle de média de açúcar.

Monitorar a pressão arterial em uma base regular e manter tudo sob controle.

Monitorar seus níveis de colesterol e manter sob controle.

Evitar o tabaco em qualquer forma (fumar, mastigar, etc..).

Manter o peso sob controle.

Evite automedicação, especialmente analgésicos.

Fazer testes de função renal, feitos todos os anos, especialmente a urina para creatinina Micro albumina e soro.

 

» » RECOMENDAMOS PARA VOCÊ

Reeducação Alimentar para Emagrecer – Como fazer, Cardápio e Receitas
Nova Dieta do Leite – Cardápio Completo Passo a Passo Perca 8kg
Sopa Emagrecedora com Legumes
Receitas de Suco para Emagrecer – Sucos que Ajudam a Perder Peso
Dieta para Perder Peso Rapidamente – Perca 6kg em 5 Dias
Nova Dieta para Diabéticos – Cardápio Completo para Diabetes tipo 2
Dieta Rápida – Cardápio Completo para Você Perder 1kg por Dia
Nova Dieta do Abacaxi – Cardápio Completo para Emagrecer Fácil 5kg
Nova Dieta das Frutas para Emagrecer – Emagreça 8 Kilos em 10 Dias
Dieta da Sopa – Dieta de Uma Semana Perca 1kg por dia Fácil
Remédio para Emagrecer: Confira Remédios mais Vendidos no Brasil
Dieta do Carboidrato – Cardápio Completo Perca 6kg em 15 dias
Dieta Dukan – a dieta das celebridades perca 9kg em 15 dias
Como Perder 5 kg em uma Semana – Dieta de uma Semana
Dieta de Emagrecimento Rápido – Cardápio Completo

anel-magnetico

Recomendados para você:


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • olá, meu esposo faz hemodiálise, depois que descobriram que as taxa de criatinina e ureia deram muita altas, começou a dializar há três meses e já falam em transplantes.
    Gostaria de saber se o fato dessas taxas estarem altas mesmo dializando ele é um paciente crônico?