Guia Completo Tireóide: Quais os Sintomas e Como Tratar Tireóide

Tudo sobre Tireoide seus Sintomas e como Tratar

tireoite mini

A partir do anúncio da aposentadoria do jogador de futebol Ronaldo, conhecido como fenômeno, com a afirmação que sofria com hipotiroidismo, o assunto se tornou muito popular. E a curiosidade para entender os distúrbios da tireóide é existente para muitas pessoas.

Guia Completo Tireóide Quais os Sintomas e Como Tratar Tireóide

>> Recomendamos para Você:

(VÍDEO) Hipotireoidismo – Causas, Sintomas e Tratamentos

(VÍDEO) Hipotiroidismo e Hipertireoidismo

(VÍDEO) Hipertireoidismo e nódulos na tireoide

Glândula Tireoide:

A tireoide se resume à glândula com formato de borboleta, que se encontra na área do pescoço, antes da traqueia. Para o bom funcionamento da tireoide, a mesma é influenciada pelo comando da hipófise, outra glândula.

Já a hipófise está no cérebro, por trás dos olhos, sendo produtora do hormônio específico para funcionamento da tireoide, que é o TSH. E a função se resume à produção de dois hormônios fundamentais para o organismo.

Trata-se do hormônio T3, o triiodotironina, e do hormônio T4, a tiroxina. Ambos atuam pelo corpo todo, como no crescimento, metabolismo, desenvolvimento e funcionamento do sistema nervoso.

Na produção de pouco hormônio pela tireoide, fator conhecido como tireoide preguiçosa, há o hipotireoidismo, uma doença muito comum referente aos distúrbios da tireoide, sendo mais incidente com mulheres, com caracterização de metabolismo lento.

E o cansaço extremo, retenção do líquido com inchaço de nome mixedema, sonolência, pele seca e fria, ganho do peso, ciclo menstrual irregular, digestão lenta, batimento cardíaco lento de nome bradicardia, prisão de ventre, tristeza e raciocínio mais lento são os sintomas principais do problema.

E as origens do hipotireoidismo podem ser consideradas auto imunes. O sistema imunológico ataca glândula tireoide com danos, e comprometimento da capacidade da produção dos hormônios tireoidianos, doença chamada de Doença de Hashimoto.

A interferência na produção dos hormônios tireoidianos pode ser com cirurgia na tireoide ou ainda por medicamentos. Quando o tratamento não é feito a tempo, há danos graves para o organismo, como problema cardíaco com nível alto do colesterol, ou o coma. E ao tratar com reposição dos hormônios, o procedimento deve ser para sempre.

O Hipertireoidismo ocorre na produção em excesso dos hormônios pela tireoide, tornando os processos metabólicos mais rápidos. Já os sintomas são contrários ao Hipotireoidismo, com ativação intensa do organismo.

 

Tireoide sintomas:

Dentre os sintomas está a irritação, insônia, nervosismo, emagrecimento, intolerância ao calor, pele úmida e quente, taquicardia, elevação do ritmo intestinal e bócio.

E o motivo para a doença é por excesso do iodo no cardápio, problemas na hipófise com produção em excesso de TSH, com estímulo da tireoide para produção de quantidade alta de hormônio.

E mais uma causa é o aparecimento dos nódulos na tireoide com super produção dos hormônios.

Outro motivo possível é a condição auto-imune, com corpo produzindo anticorpos atacando a tireoide, chamada Doença de Graves. Para tratar, são utilizados medicamentos com inibição para produção da T4 E T3. E outra opção é a cirúrgica, retirando a tireoide.

 

E o autoexame da tireoide é muito indicado para observar alterações na glândula. É recomendado em especial, para pessoas com doença ligada à tireoide, ou com fator de risco, sendo a mulher de mais de 35 anos de idade, exemplo.

Para o exame é necessário um copo de água e espelho. Na realização do autoexame, a pessoa deve segurar o espelho pela frente do pescoço, e então inclinar a cabeça um pouco para trás, e tomar o copo de água, olhando para o gogó, notando se o mesmo desce e sobe naturalmente, sem alterar.

Quando é feito o movimento e há dor ou nódulo, ou alteração pela glândula tireoide, a pessoa deve se consultar rapidamente com endocrinologista, com exame de sangue para analisar o funcionamento da tireoide.

Essa glândula tem várias funções pelo corpo, como a regulagem do metabolismo basal. Se há alterações nessa glândula, a pessoa pode aparentar sinais, como ganho de peso facilmente, lentidão e depressão, quedas dos fios de cabelo, compondo o hipotireoidismo.

Se há produção exagerada dos hormônios pela tireoide, a pessoa também sentirá calor excessivo, irritabilidade, nervosismo, pressão alta, mas existe tratamento específico.

 

Tireoide tratamento:

E com avanço científico é possível o acesso a tratamentos disponíveis em caso de doenças simples ou mais complexas, sendo um recurso muito importante para quem sofre com alguma condição.

O hipotireoidismo não tem cura e deve ser controlado por meio da reposição hormonal, com dosagem específica para cada caso. Já o hipertireoidismo é tratado com medicamentos antitireoidianos e, em alguns casos, com administração de iodo radioativo.

É como se fosse uma cirurgia, mas sem intervenção cirúrgica. O iodo destrói o excesso de hormônios

É fundamental em relação a qualquer aspecto da saúde, a visita regular ao médico e bons hábitos alimentares, com cardápio balanceado, assim como a prática da atividade física.

Dessa forma, há prevenção contra doenças, e se necessárias, orientações para tratamento ideal.

ATUALIZADO: 24/08/2016 (INFOGRÁFICO)

medico emagecer mulher

>> Recomendamos Para Você:

Recomendados para você:


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *