DISFUNÇÃO ERÉTIL: Sintomas, Causas e Como Tratar

Tudo sobre Disfunção Erétil e como Tratar

disfuncao_eretil

TUDO SOBRE DISFUNÇÃO ERÉTIL

A Disfunção Erétil (também conhecida como impotência masculina ) é a incapacidade de atingir ou manter uma ereção do pénis que seja suficiente para o intercurso sexual.

Um relatório de 2004 estima-se que 2 a 3 milhões homens canadenses têm dificuldades de ereção. A boa notícia é que existem formas de acabar com a disfunção erétil.

Disfunçao Eretil

>> Recomendamos para Você:

(VÍDEO) Saiba como é feito o Tratamento da Disfunção Erétil

Existem duas classes de medicamentos que são comumente usados para tratar a disfunção erétil:

– Fosfodiesterase tipo 5 inibidores – por exemplo, o sildenafil (Viagra), tadalafil (Cialis), e vardenafil (Levitra).
– Análogos de prostaglandina E1 – por exemplo, alprostadil (Caverject e Muse)

As duas classes de medicamentos funcionam de diferentes modos. Dependendo da causa da disfunção eréctil, uma classe de medicamento pode ser mais adequada do que a outra.

Todos os homens precisam ser avaliadas por um médico antes de começar a tomar estes medicamentos. O médico irá fazer uma série de perguntas para garantir que não há nenhuma subjacente, causa corrigível para a disfunção eréctil, tais como depressão, ansiedade, ou um efeito secundário de uma medicação.

Além disso, um exame físico será feito. Se houver problemas sexuais adicionais, tais como o baixo desejo sexual, podem ser necessários exames de sangue. Também pode ser útil, se o parceiro é visto pelo médico.

 

> Fosfodiesterase tipo 5 inibidores

Como fazer a fosfodiesterase tipo 5 inibidores funcionam?

fosfodiesterase tipo 5 inibidores são uma classe de medicamentos que inclui o sildenafil (Viagra), tadalafil (Cialis), e vardenafil (Levitra).

Estes medicamentos são tomados por via oral e irá aumentar a resposta do pênis quando um homem fica sexualmente animado.

Para estes medicamentos serem eficaz, o sistema nervoso do homem para o pênis deve estar intacto. Isto acontece porque esses medicamentos atuam sobre um produto químico chave em “cascata” de produtos químicos que são libertados no pénis, em resposta ao sinal de excitação vindo do cérebro do homem.

Portanto, estes medicamentos podem ajudar a produzir e manter uma ereção apenas se o homem está sexualmente excitado em sua mente, e está enviando constantemente sinais de excitação para baixo no seu sistema nervoso.

Questões psicológicas precisam ser resolvidas e tratadas, se elas se relacionam com trabalho ou família, ou para o próprio relacionamento.

No entanto, ao mesmo tempo em que essas questões estão sendo abordadas, fosfodiesterase tipo 5 inibidores (por exemplo, o sildenafil, tadalafil, vardenafil) pode ajudá-lo a concentrar-se mais plenamente em sentimentos positivos emocional, sexual e quando ele é sexualmente ativo com seu parceiro.

 

>> Esses medicamentos são eficazes em homens com diabetes?

Sim, na maioria dos casos. Na diabetes, a “cascata” de substâncias químicas liberadas pelo pênis é reduzida.

Contudo, contanto que a estrutura interna do tipo esponja do pénis não é muito danificada por fornecimento deficiente de sangue, em seguida, estes medicamentos serão eficazes na produção de uma ereção em homens com diabetes.

 

>> E sobre os homens com pressão arterial elevada?

Sim, esses medicamentos serão eficazes na maioria dos casos.

 

>> E sobre os homens com as condições do sistema nervoso, como a doença de Parkinson e esclerose múltipla?

Enquanto o sinal de excitação sexual pode começar a partir do cérebro para o pênis, esses medicamentos vão ajudar a produzir e manter uma ereção.

 

>> E sobre os homens com lesão da medula espinhal?

Se ele é capaz de ter ereções parciais ou ereções “reflexo” de tocar seu proprio pênis, esses medicamentos vão aumentar a firmeza e duração.

 

>> Há algum homem que não devem tomar fosfodiesterase tipo 5 inibidores?

Sim: homens que estão a utilizar qualquer forma de nitratos (spray, comprimidos, patches), uma classe de medicamentos que é comumente usado para certas doenças cardíacas, como angina – a combinação de um nitrato (dinitrato de isossorbida, mononitrato de isossorbida, nitroglicerina)

É um inibidor da fosfodiesterase tipo 5 (por exemplo, o sildenafil, tadalafil, vardenafil) pode causar pressão arterial baixa em uma pessoa e cair de repente para níveis que ameaçam a vida, onde tonturas, desmaios, um ataque cardíaco ou um acidente vascular cerebral pode ocorrer.

– Homens para os quais a atividade sexual seria perigoso – especialmente para o seu coração
– Homens que são alérgicas a qualquer um dos fosfodiesterase tipo 5 inibidores ou qualquer um dos outros ingredientes na medicação
– Os homens que tomam certos medicamentos para o tratamento de HIV (por exemplo, indinavir, ritonavir) ou certos antifúngicos para o tratamento de infecções fúngicas (por exemplo, itraconazol, cetoconazol) não devem usar vardenafil (Levitra).

 

>> Quais homens não podem tomar fosfodiesterase tipo 5 inibidores?

– Os tem pressão arterial baixa ou pressão arterial alta não controlada
– Estão tendo um bloqueador alfa (por exemplo, doxazosina, prazosina, terazosina), um medicamento usado para tratar problemas de próstata ou pressão arterial elevada
– Tem certos problemas cardíacos (por exemplo, doença arterial coronariana, insuficiência cardíaca, batimentos cardíacos irregulares, um ataque cardíaco anterior, angina instável)
– Têm problemas no coração que impedem o fluxo de sangue (por exemplo, estenose aórtica, estenose subaórtica hipertrófica idiopática)
– Tem determinadas doenças oculares (por exemplo, retinosa pigmentosa) ou experimentaram neuropatia óptica isquêmica não arterítica (NOIA), uma condição que envolve a perda de visão devido a danos no nervo óptico de fornecimento insuficiente de sangue (isquemia)
– Possuem deformidades anatómicas do pénis (angulação, fibrose cavernosa) ou doença de Peyronie, uma condição em que uma camada de tecido cicatricial (placa) se desenvolve sob a pele do penis
– Ter tido uma ereção anterior que durou mais de 4 horas
– Tem problemas de fígado ou rins
– Ter tido um acidente vascular cerebral recente (nos últimos 6 meses)
– Têm certas doenças do sangue (por exemplo, anemia falciforme, cancro da medula óssea, ou leucemia)
– Tem distúrbios hemorrágicos
– Tem pépticas (estômago) úlceras

 

>> Análogos de prostaglandina E1

Como análogos de prostaglandina E1 funciona?

Análogos da prostaglandina E1 são uma classe de medicamentos que inclui o alprostadil medicação (Caverject e MUSE ). Alprostadil trabalha imitando prostaglandina, um produto químico no pénis, que começa a “cascata” produto químico que normalmente provoca uma ereção, devido ao sinal proveniente do cérebro.

Ele relaxa a musculatura lisa do pênis, permitindo que mais sangue flua para o pênis e produza uma ereção.

A vantagem de utilizar o alprostadil é que esta medicação contorna a necessidade de um sistema nervoso intacto entre o cérebro e o pénis.

Alprostadil é ou injetado diretamente no pénis usando uma agulha muito fina, ou é inserido, sob a forma de um pequeno sedimento, no final da uretra (um tubo que transporta o sémen e urina através do pénis) na ponta do pénis. Caverject é a preparação injetável e MUSE é a forma de pelotas.

>> Então, depois de injetar ou inserir alprostadil, uma ereção ocorre em poucos minutos?

Sim.

 

>> Será que isso significa que o homem não precisa de estimulação sexual para ter uma ereção?

É isso mesmo. Nenhum estímulo é necessário para ter um pênis firme, mas a estimulação é certamente necessária para apreciar a ereção.

A estimulação também é muito necessária para o parceiro do homem para sentir qualquer excitação e prazer.

 

>> Quem pode se beneficiar de alprostadil?

A alprostadil é eficaz sem a necessidade de um sistema nervoso intacto, ele geralmente vai trabalhar em homens com lesão da medula espinhal ou com nervos danificados ao redor da próstata, bem como homens com diabetes, pressão arterial alta, colesterol elevado, ou doença arterial coronariana.

Ele também irá produzir ereções mais firmes em homens cujas ereções problemática resultam de interferir em problemas psicológicos.

No entanto, os problemas subjacentes provavelmente precisam ser abordados para que o casal desfrute da ereção induzida por medicamentos.

 

>> Como os homens aprendem essas técnicas de injeção ou inserção?

Os médicos vão ensinar-lhes estas técnicas. Isso é muito importante uma vez que a informação nas embalagens é muitas vezes incompleta.

 

>> Há preocupações de segurança com injeção de alprostadil?

É importante notar que a ferida aberta que resulta ao injetar alprostadil no pênis aumenta o risco de transmitir ou contrair infecções sexualmente transmissíveis por causa do contato direto da ferida com fluidos corporais.

Portanto, é extremamente importante o uso de um preservativo de látex durante a relação sexual.

 

>> Há algum homens que não deve usar alprostadil?

Sim: – homens que são alérgicos a alprostadil ou a qualquer um dos outros ingredientes na medicação

– Homens para os quais a atividade sexual seria perigosa – especialmente para o seu coração
– Homens que tiveram uma ereção anterior que durou mais de quatro horas
– Homens com anemia falciforme
– Homens com certos tipos de cancro (por exemplo, cancro da medula óssea ou leucemia)
– Homens com implantes penianos
– Homens com deformidades anatómicas do pénis (angulação), fibrose ou doença de Peyronie, uma condição em que uma camada de tecido de cicatriz
(chapa) se desenvolve sob a pele do pénis
– Homens com balanite (inflamação ou infecção da glande do pénis) ou uretrite (inflamação ou infecção da uretra)

 

>> Recomendamos Para Você:

Recomendados para você:


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *