→ Dieta do Carboidrato Cardápio Completo Perca 6kg em 15 Dias

Tudo Sobre Dieta do Carboidrato: Cardápio Completo Perca 6kg em 15 dias

dieta-dos-carboidratos mini mini mini

Muitas pessoas podem até se espantarem, mas é possível emagrecer comendo carboidratos sim!

Carboidratos pouco processados ou cozidos, com eles você dribla facilmente a absorção do açúcar de alguns alimentos e consegue emagrecer cerca de 3 quilos em apenas uma semana.

Perder Peso com esta dieta sem passar fome é possível sim basta seguir o cardápio passo a passo.

Conheça os alimentos ricos em carboidratos e como eles são capazes de fornecer energia ao seu organismo.

Conhecer a importância de tais alimentos te ajuda a manter uma dieta saudável e fornecer a quantidade exata de energia que o seu organismo precisa.

Dieta do Carboidrato Cardápio Completo Perca 6kg em 15 dias

 

>> Recomendamos para Você:

 

(VÍDEO) Nova Dieta Carboidratos Emagrecer – Cardápio

 

(VÍDEO) Mandioca – Pra que serve e Benefícios

 

(VÍDEO) 9 Incríveis Surpreendestes Benefícios Batata Doce

Boas fontes de carboidratos: 

  • Legumes (todos os tipos);
  • Frutas (quantidade limitada se pretende perder gordura);
  • Aveia e farinha de aveia;
  • Arroz integral;
  • Chia;
  • Lentilhas;
  • Pães integrais;
  • Cereais integrais em geral;
  • Batatas.

 

Carboidratos para evitar ou limitar: 

  • Biscoitos ou Bolachas industrializadas;
  • Arroz Branco;
  • Pão Branco;
  • Aveia instantânea;
  • Sucos de Frutas;
  • Donuts, Bolos ou Tortas;
  • Doces e balas;

 

FICA A DICA:

Para muitas pessoas o grande segredo da dieta do carboidrato é a baixa absorção do açúcar, o interessante misturar com fibras.

Uma dica legal é colocar azeite em uma salada de cenoura, por exemplo, ou deixar sua pizza mais saudável acrescentando verduras, que tal acrescentar gergelim ao seu arroz.

 

Preparamos um cardápio bem especial com dicas e opções para que você chegue ao verão com tudo em cima!

 

Café da manhã
Opção 1 – 200 ml de iogurte desnatado batido com 6 morangos, 1 col. (sopa) de farinha de linhaça e 1/2 maçã;

Opção 2 – 200 ml de Ades + 1 banana com + 1 fatia de abacaxi.

Opção 3 – ½ papaia + 1 fatia de melão e 1 fatia grossa de queijo branco fresco salpicado com orégano.

 

Lanche da manhã

Opção 1 – 1 xíc. de chá verde, sem açúcar + 3 biscoitos integrais;

Opção 2 – 200 ml de água de coco + 1 fatia de abacaxi;

Opção 3 – 1 pote de iogurte natural + 1 fatia de abacaxi

 

Almoço
Opção 1 – 1 prato (sobremesa) de salada de agrião + 1 col. (sopa) de cenoura ralada + 1 col. (sopa) de beterraba ralada + 3 col. (sopa) de arroz integral + 1 filé médio de frango grelhado;

Opção 2 – 1 prato (sobremesa) de salada de alface com 4 tomates cereja + 1 filé de peixe grelhado + 3 col. (sopa) de arroz integral + 1 col. (sopa) de grão de bico;

Opção 3 – 1 prato (sobremesa) de salada de rúcula com 8 rodelas finas de pepino japonês + ½ cenoura ralada + 1 col. (sopa) de milho verde + 1 filé de carne vermelha magra grelhada + 3 col. (sopa) de arroz integral

 

Lanche da tarde
Opção 1 – 5 biscoitos integrais (sem gordura) com cream cheese light;

Opção 2 – 1 fatia de pão integral com 1 fatia de queijo branco;

Opção 3 – 1 taça de salada de frutas banhada com suco de laranja e salpicada com linhaça.

 

Jantar
Opção 1 – Salada de folhas verdes com 3 kani kama + 4 tomates cereja + 1 col. (sopa) de milho verde;

Opção 2 – 2 fatias de pão 7 grãos + 2 fatias de peito de peru e rúcula;

Opção 3 – 1 prato (de sobremesa) de macarrão integral ao sugo.

 

Os principais alimentos com carboidratos são os pães, as famosas massas, o arroz, e claro, os cereais.

Tais alimentados são considerados pelos nutricionistas como o pilar da alimentação por fornecerem a energia que o nosso corpo precisa para trabalhar.

Desta forma, ingerir tais alimentos é de suma importância para que o seu organismo trabalhe bem.

O único cuidado deve ser com a quantidade, já que o excesso se transforma em gordura e consequentemente, no aumento do peso.

Se você estiver procurando por uma alimentação equilibrada, procure sempre manter em torno de 50% do seu prato com carboidrato, lembrando que esta media é utilizada mesmo em que está em dieta.

Dietas malucas que cortam todo o carboidrato da alimentação só devem ser realizadas sob o acompanhamento de um profissional, pois podem colocar o seu organismo em risco.

Existem vários tipos de carboidratos, alguns ajudam a ganhar massa muscular, enquanto outros podem te ajudar a ter a sensação de saciedade, e ser um ótimo aliado no emagrecimento.

Os alimentos como doce, pão francês, macarrão, pipoca, refrigerantes, mel, açúcar refinado, geleias de frutas, arroz, uvas passas ecereais contem os carboidratos simples.

Eles são rapidamente absorvidos pelo nosso organismo e vão diretamente para corrente sanguínea após serem ingeridos.

Já o leite, as lentilhas, o grão de bico, a maçã, a pera, o iogurte e a banana contêm os carboidratos complexos.

Este tipo de carboidrato consegue fazer com que você se sinta saciado por um tempo maior. Isso acontece porque os carboidratos complexos demoram mais tempo para chegar até o sangue.

Além disso, esse tipo de carboidrato é também muito indicado para quem tem diabete e para quem quer perder peso. Comer uma banana, por exemplo, pode tirar a sua fome e evitar que você coma várias massas.

Conhecer como funciona os carboidratos é não só importante para nossa saúde, como também para a estética.Os carboidratos são as principais fontes de energia para nosso cérebro.

O que quer dizer que a não ingestão de carboidratos por um longo período pode comprometer todo o nosso organismo de forma geral, incluindo o sistema nervoso.

Comer carboidratos pela manhã é muito importante para que abasteça o seu corpo e o seu cérebro para as atividades que irá realizar durante o dia. Assim, você também terá mais tempo para gastar as energiase não transformá-las em gorduras.

O carboidrato pode ser encontrado até mesmo nas frutas, além de batatas e massas. O ideal é que faça refeições balanceadas, com os vários tipos de carboidratos para fornecer tudo o que seu corpo precisa.

Quando se faz dietas sem o acompanhamento médico e que não permitem a ingestão de carboidratos, corre-se um grande risco de ter mais fome, tonturas, perca de memória e muito mal estar.

Por isso, os nutricionistas estão sempre ressaltando a importância de seguir apenas dietas balanceadas e sempre visitar um profissional antes de tomar qualquer decisão.

Agora que você já conhece os principais alimentos com carboidratos e os tipos mais comuns de carboidratos, é a hora de colocar tudo isso em prática e manter a sua saúde.

O seu corpo e o seu cérebro precisam de pelo menos a metade da sua refeição rica em carboidratos.

Coma sempre carboidratos pela manhã e a noite, prefira os carboidratos complexos, aqueles que demoram mais para chegar na corrente sanguínea.

Os carboidratos são de suma importância para nossa a alimentação e a sua ingestão diária faz muito bem para o organismo.

Os Hidratos de Carbonos

Em princípio, a dieta macrobiótica consiste em 30 a 70% de cereais, que são hidratos de carbono.

Se a maioria das pessoas em todo o caso, devemos, no entanto fazer algumas precauções, especialmente para pessoas que começam em macrobiótica ou aqueles cuja saúde é frágil.

Nestes casos, pode ser que uma dieta rica em carboidratos e pobre em gordura pode ser prejudicial à saúde.

Ao comer muitos alimentos que contêm carboidratos, que impede a utilização pela gordura corporal, o que reduz a resistência e aumenta nossos estoques de gordura.

A capacidade do corpo para armazenar os hidratos de carbono é limitada e, se o limite for excedido, os excessos são facilmente convertidos em tecido de gordura.

Comer menos não significa necessariamente perder gordura.

Dietas baixas em calorias e rica em carboidratos gerar uma série de aviso sinais bioquímicos que são sinais de desequilíbrio e tornar o acesso à gordura armazenada difícil.

 

O que é um Carboidrato?

Um hidrato de carbono é um hidrato de carbono, um açúcar.

Eles são encontrados em cereais como o amido, determinados vegetais, especialmente vegetais de raiz e frutas, “açúcares” habitual: açúcar branco ou açúcar de cana, malte de cereais, xarope de bordo, etc.

Os hidratos de carbono (ou hidratos de carbono) são digeridos no intestino delgado, e transportados para o fígado, onde eles são convertidos em glicogénio.

Glicogênio é libertado a pedido da organização para garantir a glicemia (açúcar no sangue deve ser em torno de 1%).

O corpo precisa de um fornecimento constante de carboidratos para alimentar o cérebro, o cérebro monopoliza muito glicogênio, envolvendo dois terços dos hidratos de carbono que circulam no fluxo sanguíneo durante o sono.

Para esta operação, o corpo necessita de hidratos de carbono regulares e transformá-los em glicogénio.

No entanto, este processo pode ser complicado ligeiramente.

A capacidade do fígado para armazenar glicogénio é limitada e pode ser facilmente esgotada em dez ou doze horas.

É por isso que precisamos comer carboidratos em cada refeição.

Isso acontece se comer muitos carboidratos?

A capacidade de armazenar de hidratos de carbono no fígado é limitada.

No fígado, em que os hidratos de carbono são armazenados para ser convertido em glicose, que pode armazenar apenas sessenta a 90 gramas de hidratos de carbono (peso alimentos cozinhados).

Isto é equivalente a dois copos de cereal ou um bolo seco e frutas, por exemplo, e isto representa a capacidade de reserva total a operar o cérebro.

Os músculos são também grandes agentes glicogénios.

Uma vez que o nível de glicogénio é atingido no fígado, nos músculos e no cérebro, apenas o destino de hidratos de carbono em excesso é para ser convertido em tecido adiposo.

Assim embora os hidratos de carbono não contenham gorduras, eles podem, eventualmente, se transformar em gordura se você comer demais.

Isso não é tudo, qualquer refeição rica em hidratos de carbono gera um rápido aumento nos níveis de glicogênio no sangue.

Para corrigir este rápido aumento do açúcar no sangue, e manter a taxa de cerca de 1% do pâncreas secreta um hormônio chamado insulina, o que reduz o açúcar no sangue.

A insulina é, essencialmente, um hormônio de armazenamento, destinado a colocar hidratos de carbono secundários como gordura no caso de fome.

Assim, a insulina que é estimulada por excesso de hidratos de carbono uma acumulação de gordura no corpo.

Assim, se comer demasiado hidrato de carbono, que enviar uma mensagem para o corpo através da insulina “gorduras alimentares de lado” não só insulina diz ao corpo para armazenar carboidratos como gordura, mas ela também lhe disse para não liberar a gordura armazenada.

 

Então você não Pode usar o seu Excesso de Gordura

Este processo também leva o corpo a usar mais carboidratos e menos gordura como combustível.

Se você quiser usar a gordura você também como a energia, a resposta de insulina deve ser moderada.

As dietas ricas em hidratos de carbono libertar mais energia e, assim, impedir que a gordura seja queimada.

Depois de um hidrato de carbono de alimentação, de açúcar no sangue causando aumentos de insulina para baixar o nível de açúcar, este que leva a uma sensação de fome, muitas vezes, uma ou duas horas depois de comer e um desejo de açúcar.

Se você quer queimar gordura, é necessário reduzir a secreção de insulina por absorver menos de carboidratos.

Os açúcares simples (açúcar branco e açúcar de cana integral, extrato de pera (birnel), xarope de bordo) são eliminados e outros hidratos de carbono mantido a 40% do plano.

As fibras de cereais também minimizam a resposta de insulina.

Muitas pessoas perderam a sua capacidade de converter eficientemente carboidratos.

Isto é conhecido como resistência à insulina (RI = resistência à insulina).

Em uma pessoa normal (não-insulino-resistência) 40% os hidratos de carbono consumidos são convertidos em gordura. Em uma pessoa IR, este número é muito maior.

Se não formos capazes de usar os hidratos de carbono consumidos, alguns sintomas:

Fadiga: manhã, tarde ou o dia todo.

Nevoeiro no cérebro: a fadiga mental, incapacidade de concentração, falta de criatividade, memória fraca, o insucesso escolar e incapacidade de aprender.

Hipoglicemia: breves períodos de hipoglicemia são normais em um dia, especialmente se as refeições são tomadas em horários regulares.

Mas períodos repetidos e prolongados de hipoglicemia não são normais.

Tonturas são comuns.

Intestinos inchados: gases mais intestinais produzidos por hidratos de carbono e pode ir até a colite

Sonolência: especialmente após as refeições contendo uma grande quantidade de hidratos de carbono.

O ganho de peso

Pressão alta

Depressão: o fato de que os carboidratos são produtos “suaves”, eles “abrandarem” o cérebro, alterando a química do mesmo.

Hidratos de carbono aumentar a serotonina produzindo uma sensação de sonolência.

Tendência para dependência de álcool, cafeína, cigarros ou outras drogas.

Algumas regras para alcançar o equilíbrio:

Proteínas: você precisa saber quanta proteína que seu corpo precisa.

Normalmente, os adultos precisam de 80 gramas de proteína por dia.

As proteínas devem ser consumidas em cada refeição. Tente definir se você precisa ou não da proteína animal.

Uma boa solução e 50% de proteína animal e vegetal proteína de 50%.

Comer vegetais verdes cozidos, todos os dias cru ou em conserva.

Eles não contêm carboidratos, eles ajudam a digestão e fornecer o corpo todos os minerais que necessita.

Carboidratos: Escolha grãos feijões inteiros, que requerem menos insulina. Se você tem ânsias do açúcar, verifique a sua última refeição para ver se você não tiver tomado muitos carboidratos.

Não adicione malte de cereais, ou birnel (poiret) no seu mingau de manhã.

O purê de ume ira ajudá-lo a digerir.

Gorduras: Escolha gorduras boas (primeiro óleo prensado a frio). O peixe é também uma boa fonte de gordura.

Café: você tentar mudar para o café, porque o café também tem um efeito sobre os níveis de insulina.

Exercício: o mais importante. Correr ou andar rapidamente 30 a 60 minutos por dia 4-5 dias por semana.

Se você é, neste caso, a quantidade de hidratos de carbono (ou seja, grãos) não deve exceder 50% da refeição e isto em cada refeição.

A aplicação do yin-to yologie comida é uma arte exigente.

A intuição deve ser o nosso único guia, mas nem sempre é fácil de usar.

Se você não se sente bem, você deve investigar as causas e espero que estas poucas linhas tenham contribuído.

ATUALIZADO: 13.07.16

medico emagecer

 

» » RECOMENDAMOS PARA VOCÊ

Recomendados para você:


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *