CARVEDILOL: Para que Serve, Indicações, Efeitos Colaterais

Tudo sobre Carvedilol suas Indicações e Efeitos Colaterais

Carvedilol

CARVEDILOL

Carvedilol pertence a um grupo de medicamentos chamados betabloqueadores.

Os betabloqueadores afetam o coração e circulação (fluxo de sangue através das artérias e veias).

Carvedilol é usado para tratar a insuficiência cardíaca e hipertensão arterial (pressão alta).

É também usado após um ataque cardíaco que faz com que seu coração não bombeie tão bem. Carvedilol também pode ser usado para fins não mencionados neste guia medicação.

CARVEDILOL Para que Serve, Indicações, Efeitos Colaterais

>> Recomendamos para Você:

 

(VÍDEO) Farmacologia da Hipertensão: Beta-Bloqueadores

 

(VÍDEO) Cardiologia Atual – Betabloqueadores na hipertensão arterial

 

(VÍDEO) Anti-hipertensivos Beta-bloqueadores

 

>> Quais são os possíveis efeitos colaterais de carvedilol (Coreg)?

Obtenha ajuda médica de emergência se tiver algum destes sinais de reação alérgica: urticária; dificuldade em respirar; inchaço do rosto, lábios, língua ou garganta.

Chame o seu médico imediatamente se tiver um efeito colateral grave, tais como:

– Batimentos cardíacos lentos ou irregulares;

– Dor no peito, tosse seca, chiado, aperto no peito, dificuldade para respirar;

– Sensação de falta de ar, mesmo com esforço leve;

– Inchaço, ganho de peso rápido;

– Dormência ou sensação de frio nas mãos e pés;

– Perda do controle da bexiga;

– Pele pálida, frequência cardíaca rápida tontura, dificuldade de concentração;

– Açúcar elevado no sangue (aumento da sede, aumento da micção, fome, boca seca, odor frutado, sonolência, pele seca, visão turva, perda de peso);

– Reação cutânea grave – febre, dor de garganta, inchaço no rosto ou língua, ardor nos olhos, dor de pele, seguida por uma erupção cutânea vermelha ou roxa que se espalha (especialmente no rosto ou corpo superior) e provoca bolhas e descamação.

 

>> Efeitos menos graves:

– Tonturas, sonolência;

– Náuseas, vômitos, diarreia;

Olhos secos;

– Sensação de fraqueza ou cansaço;

– Dor nas articulações;

– Tosse;

– Diminuição do libido, impotência, dificuldade de ter um orgasmo.

 

>> Qual é a informação mais importante eu devo saber sobre carvedilol (Coreg)?

Você não deve tomar este medicamento se você é alérgico ao carvedilol, ou se você tem asma, bronquite, enfisema, doença hepática grave ou uma doença cardíaca grave, como bloqueio cardíaco, arritmia sinusal ou ritmo cardíaco lento (a menos que você tem um pacemaker).

Se você precisar fazer uma cirurgia, o cirurgião precisa saber antes que você está usando carvedilol. Você pode precisar parar de usar o medicamento por um curto período de tempo.

Não pare de tomar carvedilol sem primeiro falar com o seu médico. Parando de repente pode piorar o seu estado.

Evite beber álcool dentro de 2 horas antes ou depois de tomar carvedilol. Além disso, evite tomar medicamentos ou outros produtos que podem conter álcool.

Se você está em tratamento de pressão alta, continue a usar este medicamento mesmo que se sinta bem.

A pressão arterial elevada, muitas vezes não tem sintomas. Você pode precisar usar medicação de pressão arterial para o resto de sua vida.

>> Como devo tomar carvedilol (Coreg)?

Tome exatamente como prescrito pelo seu médico. Não tome em quantidades maiores ou menores ou por mais tempo do que o recomendado. Siga as instruções na etiqueta da prescrição.

O seu médico poderá alterar a sua dose para ter certeza de obter os melhores resultados.

Carvedilol funciona melhor se o tomar com alimentos. Tome carvedilol ao mesmo tempo todos os dias.

Não pule doses ou pare de tomar carvedilol sem primeiro falar com o seu médico. Parando de repente pode piorar o seu estado.

Você pode abrir a cápsula carvedilol e polvilhar o medicamento em uma colherada de pudim suco para ficar mais fácil engolir. Engula imediatamente, sem mastigar.

Não guarde a mistura para uso posterior. Descarte a cápsula vazia.

Carvedilol pode afetar os pacientes durante uma cirurgia de catarata. Informe o seu oftalmologista antes do tempo que você está usando esta
medicação.

Não deixe de utilizar carvedilol antes da cirurgia, a menos que seu médico lhe diga.

Carvedilol é apenas parte de um programa completo de tratamento para a hipertensão que pode também incluir dieta, exercício e controle de peso.

Siga suas rotinas de dieta, medicação e exercício intensamente, se está a ser tratado a hipertensão. Guarde-o em temperatura ambiente longe da umidade e calor.

 

(VÍDEO) Betabloqueadores x AF x Hipertensão

 

OS DESTAQUES PARA CARVEDILOL

(Comprimido Oral)

1 – Carvedilol é uma droga oral usada para tratar a hipertensão arterial, insuficiência cardíaca e problemas do coração causados após um ataque cardíaco.

2 – Esta droga pertence a uma classe de medicamentos chamados bloqueadores beta. Ele reduz a carga sobre o coração e ajuda o mesmo a bater regularmente.

3 – A sua dose irá depender da condição que o paciente se encontra e também dos medicamentos que ele já toma.

4 – Efeitos colaterais comuns incluem tonturas, cansaço, diminuição da pressão arterial, diarreia, açúcar elevado no sangue, falta de energia, fraqueza e frequência cardíaca baixa.

5 – Não pare de tomar este medicamento sem falar com o seu médico. Parar de repente pode causar alterações no ritmo cardíaco, dor no peito, ou um ataque cardíaco. O seu médico diminuir lentamente a sua dose.

 

O QUE É CARVEDILOL?

Carvedilol é um medicamento de prescrição. Ele está disponível nas seguintes formas: comprimido oral e cápsula oral.

Ele também pode ser encontrado em sua forma genérica. Os medicamentos genéricos custam geralmente menos.

Em alguns casos, eles podem não estar disponíveis em todas as formas e marcas. Fale com o seu médico para ver se o genérico será eficaz para você.

 

POR QUE ELE É USADO?

O comprimido oral Carvedilol é usado no tratamento da pressão arterial elevada.

Ele também pode melhorar o funcionamento de seu coração caso já tenha sofrido um ataque cardíaco ou tenha insuficiência cardíaca.

 

COMO FUNCIONA?

Carvedilol pertence a uma classe de medicamentos chamados bloqueadores beta.

Não é totalmente entendido como o carvedilol funciona para tratar a pressão arterial elevada ou melhorar a função cardíaca.

 

CARVEDILOL EFEITOS COLATERAIS

Os efeitos secundários mais comuns que ocorrem com carvedilol incluem: tontura, cansaço invulgar, pressão sanguínea baixa, diarreia, açúcar alto no sangue, falta de energia ou fraqueza, frequência cardíaca mais lenta, ganho de peso, alterações na condução ou performance sexual, olhos secos, coceira na pele seca, dores de cabeça e náuseas.

 

EFEITOS COLATERAIS GRAVES

Se você sentir algum destes efeitos secundários graves chame seu médico imediatamente.

Se os sintomas são potencialmente fatais ou se acha que você está enfrentando uma emergência médica, ligue para o 193 (Corpo de Bombeiros).

Reações alérgicas, os sintomas podem incluir: erupção cutânea, urticária, inchaço da face, lábios ou língua.

Mudanças em seu ritmo cardíaco, os sintomas podem incluir: ritmo cardíaco irregular ou lento, tonturas ou desmaios.

Problemas cardíacos, os sintomas podem incluir: problemas respiratórios ou falta de ar, ganho de peso, inchaços nas pernas, tornozelos ou braços, dor no peito.

Problemas de fígado, os sintomas podem incluir: urina de cor escura, vômitos, amarelecimento da pele ou da parte branca dos olhos.

Problemas oculares, os sintomas podem incluir: alteração na acuidade visual, mudanças na forma como as lentes de contato sentem em seus olhos.

Problemas urinários, os sintomas podem incluir: ser incapaz de urinar, dores enquanto urina.

Carvedilol pode causar sonolência. Não conduza ou opere máquinas nem realize atividades que requerem estado de alerta até que você saiba como isso afeta você.

Os efeitos secundários podem desaparecer dentro de alguns dias ou algumas semanas. Se eles são mais severos ou não desaparecem fale com o seu médico ou farmacêutico.

 

CARVEDILOL PODE SER UTILIZADO COM OUTROS MEDICAMENTOS

Carvedilol pode interagir com outros medicamentos como ervas ou vitaminas que você toma.

É por isso que o seu médico deve gerenciar todos os seus medicamentos com cuidado.

Se você está curioso sobre como este medicamento pode interagir com qualquer outra coisa que você está tomando, fale com o seu médico ou farmacêutico.

 

Interação com álcool

Fale com o seu médico antes de usar álcool enquanto tomar este medicamento.

Se você beber álcool enquanto toma carvedilol, a sua pressão arterial pode ficar abaixo dos níveis normais. Isto pode ser perigoso.

Os medicamentos que podem interagir com este medicamento são: drogas do ritmo cardíaco, amiodarona, bretylium, quinidina, digoxina, disopiramida, encainida, flecainida, moricizina, propafenona, procainamida e sotalol.

Tomar estes medicamentos com carvedilol pode causar efeitos secundários mais graves.

A combinação pode diminuir a sua frequência cardíaca ou pressão arterial, ou causar um bloqueio no coração. O seu médico deve acompanha-lo de perto e indicar doses certas que não interfiram em seu ritmo cardíaco.

 

(VÍDEO) Dúvidas sobre Timolol e Betabloqueadores

 

Drogas para pressão arterial

Clonidina

Usando clonidina com carvedilol o paciente pode reduzir ainda mais a sua pressão arterial e sua frequência cardíaca. Se você está mudando para carvedilol de clonidina, retire lentamente a clonidina.

Se precisar de ambos os medicamentos, o seu médico precisa verificar se houve alteração em sua frequência cardíaca com o uso dos dois medicamentos.

Se você utiliza ambos os medicamentos e precisa para de consumir os dois é importante parar com o uso de carvedilol primeiro e em seguida após alguns dias interrompa o usa da clonidina.

São exemplos de bloqueadores beta: acebutolol (Sectral), atenolol (Tenormin), bisoprolol (Zebeta), metoprolol (Lopressor, Toprol XL) e propranolol (Inderal).

Estes medicamentos não devem ser usados com outro bloqueador beta. Eles podem diminuir muito a sua frequência cardíaca e pressão arterial.

São exemplos de diuréticos: furosemida, hidroclorotiazida e clortalidona.

Utilizar estes medicamentos com carvedilol pode provocar efeitos colaterais mais graves, como uma baixa pressão arterial forte especialmente quando o paciente estiver em pé.

 

Bloqueadores dos canais de cálcio: diltiazem e verapamil.

Se você tomar estes medicamentos com carvedilol, sua pressão arterial e seu ritmo cardíaco devem ser monitorados.

Medicamentos para diabetes: insulina e medicamentos orais para diabetes.

Carvedilol pode fazer com que essas drogas diminuam mais ainda o índice de açúcar no sangue.

Se você tomar estes medicamentos em conjunto é preciso verificar regularmente como está o índice de açúcar no sangue.

 

Anestésico: lidocaína.

Carvedilol pode afetar a forma como a lidocaína é apagada do seu corpo. Isso pode causar toxicidade da lidocaína. O seu médico precisa verificar seus níveis sanguíneos se você usar esses medicamentos em conjunto.

 

Anestésico geral: ciclopropano.

Esta combinação de drogas pode causar forte pressão arterial baixa. Se você passar por uma grande cirurgia, sua pressão arterial e seus sinais de insuficiência cardíaca serão monitorados cuidadosamente.

 

Medicamento contra a malária: mefloquina.

Quando usados em conjunto, estes medicamentos podem causar problemas de ritmo cardíaco e fazer com que seu coração pare de trabalhar.

Os fármacos simpaticomiméticos, esses incluem: norepinefrina e fenilefrina.

Não use estes medicamentos com carvedilol.

Estas drogas irão anular a ação uma da outra, e seu uso não trará benefícios para o organismo.

 

Drogas para diluir o sangue: apixaban.

Carvedilol pode fazer com que o nível de apixiban aumente em seu corpo. Isso aumenta o risco de hemorragia.

 

Droga contra o câncer: crizotinib.

Não use este medicamento com carvedilol, porque pode causar uma taxa menor do que a taxa normal do coração.

 

Drogas Gout: colchicina.

Não use este medicamento com carvedilol. Ela pode causar toxicidade colchicina grave e com risco de vida.

Se você tiver as funções renais e hepáticas normais e precisa usar ambas as drogas, a sua dose de colchicina será alterada.

Você será cuidadosamente monitorizado quanto à toxicidade colchicina.

Pessoas com funções hepáticas ou renais que tomam carvedilol não devem tomar colchicina.

 

(VÍDEO) Antagonistas Adrenérgicos (simpatolíticos)

Docetaxel

Carvedilol aumenta o nível de docetaxel em seu corpo. Isso pode causar mais efeitos colaterais do docetaxel.

 

Droga anti-fúngica: fluconazol.

Blocos de fluconazol a degradação do carvedilol em seu corpo. Isto conduz a mais efeitos secundários, tais como uma menor frequência cardíaca.

Se você tomar estes medicamentos em conjunto, você deverá ser monitorado para a frequência cardíaca baixa ou para o bloqueio cardíaco.

 

Fármacos para a hepatite C: ledipasvir e sofosbuvir.

Usando qualquer um destes medicamentos com carvedilol o paciente pode aumentar o nível de carvedilol em seu corpo. O seu médico irá vê-lo de perto se você precisar usar estes medicamentos juntos.

Rejeição de transplante de drogas: ciclosporina.

Carvedilol pode aumentar os níveis de ciclosporina em seu corpo. O seu médico pode reduzir a dose de ciclosporina e monitorizá-lo de perto.

 

AVISOS CARVEDILOL

Pessoas com asma

Se você tem asma ou uma condição relacionada, você não deve usar este medicamento. Uma única dose de carvedilol pode ser fatal em pessoas com asma.

 

Pessoas com problemas cardíacos

Bloco de segundo ou terceiro grau no coração: Carvedilol pode fazer seu coração piorar.

Problemas no ritmo cardíaco: Se você já tem um problema do ritmo cardíaco, como a síndrome do nódulo sinusal, o uso de carvedilol pode torná-lo pior.

Baixa frequência cardíaca: esta droga pode abrandar o seu ritmo cardíaco ainda mais, possivelmente para níveis perigosamente baixos.

Não tome carvedilol se você tem um ritmo cardíaco muito baixo, a menos que você tem um marcapasso permanente.

Choque cardiogênico ou insuficiência cardíaca descompensada: Pessoas com choque ou insuficiência descompensada que requer o uso de certos medicamentos (terapia inotrópica que é administrada em suas veias) não devem usar este medicamento.

Ele pode fazer a condição de pior. A insuficiência cardíaca crônica: Carvedilol pode agravar a insuficiência cardíaca ou a retenção de líquidos, especialmente durante o aumento de doses.

Carvedilol pode diminuir ainda mais a força de contração do coração e abrandar o seu ritmo cardíaco.

Isso pode piorar a insuficiência cardíaca, se a dose for aumentada muito rapidamente. O seu médico poderá reduzir a dose ou interromper temporariamente o carvedilol se isso acontecer.

 

Pessoas com problemas hepáticos graves

As pessoas que têm doença hepática grave não devem tomar este medicamento. Ele é discriminado pelo seu fígado.

Quando o fígado não está funcionando corretamente, tomar esta medicação pode resultar em maiores quantidades do mesmo em seu corpo.

Isso pode levar a efeitos colaterais graves, como pressão arterial perigosamente baixa ou frequência cardíaca lenta.

 

Pessoas com pressão arterial baixa

Carvedilol pode causar pressão arterial perigosamente baixa que podem causar a perda de consciência.

Pessoas com bronquite crônica ou enfisema

Não devem tomar carvedilol ou outros bloqueadores beta. Esta droga pode afetar não só o seu coração, mas também seus pulmões.

Seus efeitos em seus pulmões podem levar a vias apertadas, o que torna difícil para você respirar.

 

Pessoas com diabetes

Carvedilol pode causar a diminuição de açúcar no sangue (hipoglicemia) e retardar o tempo que leva para o açúcar no sangue voltar ao normal. Ele também pode mascarar os sinais de baixa de açúcar no sangue.

Use este medicamento com cuidado se você tem diabetes, especialmente se você tomar insulina ou outros medicamentos para diabetes que podem causar baixo açúcar no sangue.

Se você tem diabetes e está tomando esta medicação para insuficiência cardíaca o Carvedilol pode aumentar seus níveis de açúcar no sangue.

Você vai precisar monitorar o açúcar no sangue e seu médico irá ajustar a sua medicação em conformidade.

 

(VÍDEO) Intensidade de Exercício e Beta-bloqueadores

 

As pessoas com doença vascular periférica

Tome cuidado se você tem doença vascular periférica e tomar carvedilol. Esta droga pode piorar os sintomas.

 

Pessoas com problemas renais

Carvedilol pode piorar a sua função renal se você tem insuficiência cardíaca.

Você corre um risco maior se tiver pressão arterial baixa, doença cardíaca ou doença vascular.

O seu médico irá monitorizar a sua função renal e poderá reduzir a dose ou interromper o tratamento com carvedilol.

 

Pessoas com tireoide hiperativa

Carvedilol pode mascarar os sintomas de uma tireóide hiperativa (hipertireoidismo).

Se parar de tomar carvedilol de repente e tem hipertireoidismo, os seus sintomas podem piorar ou você pode desenvolver uma doença grave chamada tempestade de tireoide.

 

Pessoas com feocromocitoma

Tome este medicamento com cuidado se você tem um tumor em suas glândulas adrenais (feocromocitoma).

 

Pessoas com Prinzmetal Variant Angina

Se você tem dor no peito que ocorre entre meia-noite e início da manhã (de Prinzmetal angina variante), tenha cuidado se você tomar carvedilol.

 

Pessoas com síndrome de íris flácida intra-operatória

Antes de receber qualquer tipo de cirurgia às cataratas, informe o seu médico que está a tomar este medicamento.

Você corre um risco maior de contrair a síndrome da pupila pequena durante a cirurgia.

 

As mulheres grávidas

Carvedilol é uma droga na categoria C para mulheres grávidas. Isso significa duas coisas:

1 – Pesquisa em animais mostrou efeitos adversos para o feto quando a mãe toma a droga.

2 – Não houveram estudos suficientes feitos em seres humanos para ter certeza de como a droga pode afetar o feto.

Informe o seu médico se estiver grávida ou se pretende engravidar. Carvedilol deve ser usado durante a gravidez somente se o benefício potencial justificar o risco potencial para o feto.

 

As mulheres que estão amamentando

Não se sabe se carvedilol passa para o leite materno. Se isso acontecer, ele pode causar efeitos graves em uma criança que está sendo amamentada.

Você e seu médico precisar decidir juntos se você irá continuar tomando carvedilol ou amamentar.

 

Para idosos

Idosos podem ser mais propensos a sentir tonturas enquanto estiverem tomando este medicamento.

 

Para Crianças

A segurança e a eficácia do carvedilol não foram estabelecidos em pessoas com idade inferior a 18 anos.

 

Alergias

Não tome este medicamento novamente se você já teve uma reação alérgica a ele. Tomar novamente poderia ser fatal.

Os sintomas de uma reação alérgica incluem: erupção cutânea ou urticária, coceira, bolhas ou descamação da pele, febre, problemas para respirar ou aperto no peito, inchaço da boca, face, lábios, língua ou garganta.

Se você tem uma história de reações alérgicas graves com risco de vida para diferentes alérgenos, você está em um grupo com maior risco de ter a mesma reação aos bloqueadores beta.

Informe o seu médico sobre todas as suas alergias antes de iniciar o tratamento com esta medicação.

 

COMO FAZER EXAME DE CARVEDILOL (DOSAGEM)

Todas as dosagens e formas possíveis não podem ser incluídas aqui. A sua dose, forma e com que frequência você tomar vai depender de:

  • sua idade
  • da condição a ser tratada
  • a gravidade da sua condição é
  • outras condições médicas que você tem
  • como você reage à primeira dose.

 

Por que você está tomando este medicamento?

Forma: tablet Oral – Pontos Fortes: 3,125mg, 6,25mg, 12,5mg e 25mg.

Posologia (idades de 18 anos e mais velhos).

A dose de partida recomendada é de 6,25mg tomadas duas vezes por dia.

Pode ser aumentada após 3-10 dias a 12,5mg tomados duas vezes por dia.

Ele pode ser aumentada até 25 mg tomados duas vezes por dia.

Você irá manter uma dose mais baixa se não puder tolerar doses mais elevadas.

Para as crianças (idades entre 0-17 anos) não foi estabelecida uma dosagem segura e eficaz.

 

Considerações Especiais

Problemas renais: Se tiver problemas renais, o seu médico irá monitorizá-lo de perto durante o tratamento.

Eles podem reduzir a dose ou interromper o tratamento, se a sua função renal piorar.

Pessoas com pressão arterial baixa, ritmo cardíaco lento ou que estejam retendo líquido: podem iniciar o tratamento com doses mais baixas de 3,125mg tomadas duas vezes por dia.

Ou, a sua dose pode ser aumentada a uma taxa mais lenta.

Uma dose mais baixa só será mantida se seu organismo não puder tolerar doses mais elevadas. Aviso: seu médico irá monitorizá-lo de perto durante o aumento das doses.

 

Pressão alta

Forma: tablet Oral – Pontos Fortes: 3,125 mg, 6,25 mg, 12,5 mg e 25 mg

Posologia (idades de 18 anos e mais velhos)

A dose de partida recomendada é de 6,25mg tomadas duas vezes por dia. Ela pode ser aumentada após 7-14 dias com base no seu nível de pressão arterial, uma hora após ter ingerido a dose.

Sua dose pode ser aumentada primeiro a 12,5mg tomadas duas vezes por dia.

Ela pode ser aumentada novamente para 25mg tomadas duas vezes por dia.

A dose total não deve ultrapassar 50mg por dia.

Para as crianças (idades entre 0-17 anos) não foi estabelecida uma dosagem segura e eficaz.

 

Considerações Especiais

Problemas renais: se tiver problemas renais, o seu médico irá monitorizá-lo de perto durante o tratamento.

Eles podem reduzir a dose ou interromper o tratamento, se a sua função renal piorar.

Aviso: seu médico irá monitorizá-lo de perto durante o aumento das doses.

 

Insuficiência cardíaca

Forma: tablet Oral – Pontos Fortes: 3,125 mg, 6,25 mg, 12,5 mg e 25 mg

Posologia (idades de 18 anos e mais velhos)

A dose de partida recomendada é de 3,25mg tomadas duas vezes por dia durante 2 semanas. Ela pode ser aumentada para 6,25mg, 12,5mg, e 25mg tomadas duas vezes por dia, durante intervalos de 2 semanas.

Quando você começar a medicação e durante o aumento de doses, pode acontecer de sentir tonturas e vertigens dentro da primeira hora que tiver tomado a dose.

Durante este tempo, você não deve dirigir ou fazer quaisquer atividades similares que requerem estado de alerta.

Para as crianças (idades entre 0-17 anos) não foi estabelecida uma dosagem segura e eficaz.

 

Considerações Especiais

Problemas renais: Se tiver problemas renais, o seu médico irá monitorizá-lo de perto durante o tratamento.

Eles podem reduzir a dose ou interromper o tratamento, se a sua função renal piorar.

Aviso: seu médico irá monitorizá-lo de perto durante o aumento de doses.

 

CONSIDERAÇÕES IMPORTANTES PARA TOMAR CARVEDILOL

Tome carvedilol com alimentos. Tomá-lo com alimentos irá reduzir a possibilidade de efeitos secundários;

Você pode esmagar os comprimidos carvedilol;

Armazene os comprimidos em temperaturas abaixo de 30°C;

É recomendável a prescrição deste medicamento;

Monitorização clínica;

A versão genérica da droga é normalmente encontrada na farmácia.

 

Existem alternativas?

Existem outras drogas disponíveis para tratar a sua condição. Algumas podem ser mais adequadas para você do que outras. Fale com o seu médico sobre as alternativas possíveis.

 

Quanto o Carvedilol deve custar?

Comprimido Oral

Walmart R$ 4,00

Kroger Pharmacy R$ 4,00

Armazém Membership R$ 7,13

Estes preços representam as farmácias nacionais com preços mais baixos para o carvedilol.

ATUALIZADO: 01.08.16

medico-emagecer-mulher-projeto-novo

 

>> Recomendamos Para Você:

  • MEDROL (Combate bactérias)
  • ATENOLOL (Usado no trato da pressão alta)
  • SIBUTRAMINA (Indicado para tratamento da obesidade)
  • MAXALT (Utilizado para tratar a enxaqueca)
  • BUSPAR (Medicamento de Anti-Ansiedade)
  • CIPRO (Combate bactérias)
  • CETIRIZINA (Usado no trato dos sintomas de gripes ou alergias)
  • BUPROPIONA (Usado por pessoas que desejam parar de Fumar)
  • ALPRAZOLAM (Usado no trato de transtornos de ansiedade, pânico e ansiedade)
  • DEMEROL (Tratar Dores Musculares Agudas)

Recomendados para você:


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Boa noite Dr
    minha mãe esta tomando a noite sinvastatina 20mg,losartana 50mg caverdilo12,5. Grifage xr500 após o jantar todos passado pelo cardiologista dela fiquei preocupada tem algum efeitos o e normal obrigado antecipada

  • passei por cirugia cardiaca, colocação de quatro ponte de safena e uma mamaria, faço uso de carvedilol 3125 2 vezes ao dia, tenho diabetes tipo 2 arritimia cardiaca , pressão arterial descontrolada, hora alta hora baixa,faço uso de insulina nph e regular, quase sempre tenho tido hipoglicemia minimo e 38,tenho acompanhamento com endocrino e nefrologista, e resposta muito vagas,o que eu faço, dietas rigorosas alimentar,não sei o que fazer, batimentos cardiacos baixos 49 minimos com pouca frequencia, agradeço a atençao.