Cardápio de Reeducação Alimentar para Emagrecer 7kg em 21 Dias

..

Obesidade – O Que é?

A obesidade tornou-se uma epidemia global. De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), a obesidade no Brasil é definida como o acúmulo de gordura anormal ou excessiva que pode prejudicar a saúde.

A gordura “normal” é geralmente menor em homens (10 a 15% de peso do corpo) do que nas mulheres (de 20 a 25% em peso).

Para caracterizar a obesidade sintomas, é usado o índice de massa corporal (IMC), que é calculado dividindo o peso (em kg) pela altura (em metros) ao quadrado.

O valor normal é de 20 a 25 para os homens e de 19 a 24 para as mulheres.

 

Falamos Sobre:

– Excesso de peso por um IMC entre 25 e 29,9;
– Para a obesidade um IMC entre 30 e 39,9;
– Obesidade mórbida para um IMC de 40;

Este índice é mais eficiente na avaliação da obesidade do que apenas medir peso.

Ele permite que pessoas não sejam penalizadas por terem uma alta estatura.

Para as crianças, cálculo do IMC não é relevante. Você deve usar a curva de IMC de registros de saúde.

Novo Cardápio de Reeducação Alimentar para Emagrecer

DICAS DE SAÚDE E BEM ESTAR E PARA EMAGRECER:

Remédios Caseiros Dor Ciática
QUETIAPINA: Para que Serve, Indicações e Efeitos Colaterais
Nova Dieta para Engordar: Cardápio Completo
Nova Dieta do Carboidrato Cardápio Completo

(VÍDEO) Como Fazer Reeducação Alimentar para Emagrecer? Primeiros Passos

Como Fazer Reeducação Alimentar

Deixe seu comentário no vídeo acima!

Trabalhamos com amor e dentro do possível seu comentário será respondido!

Este conteúdo não substitui uma consulta medica!

2 – O que Causa?

 

As causas são fatoriais e muitas vezes múltiplas. O acúmulo de vários fatores levam à obesidade.

Fatores genéticos: 70% dos obesos têm pelo menos um dos pais na mesma situação.

Defeitos genéticos causam uma diminuição nos gastos para descanso e esforço físico, redução do gasto energético após as refeições e distribuição especial de tecido adiposo ou gordura.

No entanto, considera-se que eles não são suficientes para explicar a ocorrência de obesidade, exceto para a doença de Prader-Willi (muito rara).

Fatores dietéticos: ingestão calórica excessiva, particularmente de alimentos gordurosos e açucarados para as necessidades do corpo, levando a obesidade consequências.

Além disso, distúrbios (pessoas compulsivas, comer certos alimentos, bulimia) também estão envolvidos no ganho de peso por comida.

Fatores psicológicos: em caso de grande angústia ou estresse, a compensação é observada por alimentos, incluindo alimentos de conforto de alto teor calórico.

Um distúrbio da ingestão de alimentos: moléculas carregadas transmitem mensagens no cérebro, os neurotransmissores envolvidos na regulação da ingestão de alimentos.

Alguns estimulam, outros inibem. Eles são parcialmente envolvidos no aparecimento de distúrbios alimentares.

Gasto energético diário inadequado: a falta de exercício diário e muita inatividade levam a uma redução de custos de energia e um desequilíbrio desfavorável em relação à ingestão de alimentos.

Falta de sono: na França, a duração do sono entre 18-55 anos é de 07 horas nos dias úteis com um terço dos adultos que dormem menos de 6 horas por noite.

Quanto aos adolescentes, metade deles dorme abaixo de 8 horas por noite, enquanto uma duração recomendada seria de 08h30min – 09h15min.

No entanto, vários estudos têm mostrado uma associação epidemiológica entre a duração do sono curto e índice de massa corporal superior ligada à obesidade. Quando a duração do sono é menos de 5 horas por noite, o risco de obesidade aumenta em 60%.

Além disso, cada aumento de uma hora de duração do sono está associada a uma diminuição de 9% no risco de obesidade.

Além disso, um sono com menos de 6 horas multiplica por quatro, o risco de obesidade em comparação com um sono mais 7h00min.

Este impacto é muito maior do que a de ingestão de alimentos ou a falta de atividade física. Este fenômeno é explicado por uma redução no aumento da leptina e grelina – um hormônio segregado pelo estômago – que estimula o apetite.

 

3 – Ela está Progredindo?

A progressão da obesidade diminuiu na França. De acordo com os resultados da pesquisa nacional sobre a prevalência de obesidade e sobrepeso no país, o aumento da obesidade tem parado na França.

A prevalência aumentou apenas 0,5% entre 2009 e 2012, enquanto a taxa de aumento foi muito maior em anos anteriores.

As pessoas obesas representam 15% da população adulta em 2012 contra 8% em 1997.

Isso são quase 7 milhões de franceses com idade superior a 18 anos. Mas foi apenas 8% em 1997, a primeira versão do inquérito.

No total, a França tem agora 32,3% dos adultos com excesso de peso, ou cerca de 15 milhões de pessoas.

Em quinze anos, o peso médio do francês aumentou 3,6 kg, e sua circunferência da cintura aumentada em 5,3 cm.

 

Desigualdades de Origem Social e Geográfica

Entre 2009 e 2012, o maior aumento foi observado no grupo de 25-34 anos, com um salto de 35%. A obesidade afeta mais e mais pessoas jovens.

As mulheres são mais afetadas que os homens e as disparidades de gênero estão aumentando de ano para ano.

A obesidade é mais pronunciada no norte e no leste da França: o Nord-Pas-de-Calais possui 21,3% de adultos obesos, contra 11,6% em Midi-Pyrénées.

Apesar de todas as categorias sócias profissionais serem afetadas, há uma relação inversa entre o nível de renda e frequência da obesidade: os de menores categorias são os mais afetados.

No geral, a França está em uma posição favorável em comparação com outros países europeus.

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS) sobrepeso e obesidade são definidos como acúmulo de gordura anormal ou excessivo que podem prejudicar a saúde.

Sobrepeso e obesidade são o quinto fator de risco para morte no mundo. Pelo menos 2,8 milhões de adultos morrem a cada ano.

 

4 – O que está Acontecendo?

A obesidade é um fenômeno complexo que está mudando de fase e que tem muitas explicações possíveis. A obesidade desenvolve em duas etapas.

A fase dinâmica (ou fase de constituição) é caracterizada por um aumento no peso.

É o resultado de uma ruptura do equilíbrio entre a energia fornecida pelos alimentos e a gasta pelo corpo, ou seja comer demais/gastos e ou inferior.

A segunda fase é uma fase estática, também chamada de “fase de manutenção” durante o qual o peso é elevado.

Distinguem-se, além disso, duas etapas. No primeiro, as células de gordura estão cheias de gordura devido à ingestão de calorias em excesso.

Nós falamos de tipos de obesidade hipertrófica. Ele é sucedido pela obesidade hiperplásica.

Nesta fase, as células de gordura, tendo alargada, se multiplicam. A obesidade é então facilmente reversível e tratável.

Mau funcionamento do tecido adiposo, provavelmente genético, promove o ganho de peso. Tecido adiposo é geralmente responsável por gasto de energia induzida pela ingestão de alimentos e o gasto energético induzido a lutar contra o frio.

A causa fundamental da obesidade e excesso de peso é um desequilíbrio energético entre as calorias consumidas e gastas.

De fato, há:

Aumento do consumo de alimentos com alta densidade energética ricos em gordura e açúcares, mas pobres em vitaminas, minerais e outros micronutrientes;

Um declínio na prática de exercício físico por causa da natureza de cada vez mais formas de trabalhos sedentários, alterando os modos de transporte e urbanização.

 

5 – Quais as Complicações?

As complicações da obesidade são comuns, o mais grave sendo cardiovascular e respiratória.

Obesidade androide, em que a gordura está presente principalmente no abdômen, apresenta complicações mais cardíacas que obesidade ginóide.

Ele pode ser a causa da hipertensão, insuficiência cardíaca ou eventos cardiovasculares.

Insuficiência venosa, chefe de edema de membros inferiores, varizes, flebite ou úlceras varicosas, é, entretanto, muito comum entre o tipo de pessoas obesas ginecóide.

Distúrbios de ventilação são muito comuns em casos de sobrepeso e obesidade. O acúmulo de gordura em expansão, desconforto no peito do tórax durante a respiração.

As pessoas obesas correm o risco de apneia do sono, ou seja, a cessação espontânea da respiração que ocorre durante o sono várias vezes por hora. Estas apneias podem causar acidentes cardíacos ou cerebrovasculares.

Além disso, a obesidade tem efeitos sobre a produção de hormônios sexuais. Nas mulheres, os distúrbios menstruais são comuns, enquanto os homens podem ter hipogonadismo.

No lado endócrino, a obesidade tem consequências graves com o desenvolvimento de resistência à insulina e diabetes tipo 2 ou síndrome metabólica (hipertensão, colesterol elevado e diabetes).

 

6 – Quais os Tratamentos?

Medicamento para o tratamento da obesidade deve ser supervisionado por um médico.

O objetivo do tratamento não está atingindo a todo o custo um índice de massa corporal (IMC) normal. Metas de perda de peso são definidas caso a caso com o médico, dependendo do contexto e do estado geral e psicológico de cada pessoa.

Medicação é prescrita se, após três meses de acompanhamento com regras, dietas modificada e retomada da atividade física regular, o peso permaneceu estável. Em um primeiro passo, que compreende dois tipos de medicamentos.

O orlistat reduz a absorção da gordura a partir da dieta, o que aumenta a quantidade de gordura presente nas fezes.

A mucilagem dá uma sensação de saciedade.

Se a medicação prescrita é eficaz, o tratamento é continuado durante um a dois anos, dependendo da perda de peso.

Em segundo lugar, em caso de falha após o tratamento com orlistat ou mucilagem de três meses.

O medicamento é alterado quando orlistat foi prescrito, ela é abandonado por mucilagem e vice-versa.

Finalmente, em caso de falha apesar da mudança de tratamento após três meses, a sibutramina pode ser prescrita por um endocrinologista, cardiologista ou internista. Esta molécula aumenta a produção de calor (termogênese) e estimula a saciedade.

 

Quais são as Precauções a Serem Tomadas com estes Medicamentos?

Através da sua ação, o orlistato pode causar distúrbios gastrointestinais (menor flatulência, edição de fezes oleosas).

Quanto mais o alimento é rico em gordura, mais estes problemas são importantes.

Mucilagem não pode ser prescrita para as pessoas com uma doença estenótica do trato gastrintestinal, isto é, quando existe um obstáculo que impede o trânsito normal através do trato digestivo.

Dado que a sibutramina age sobre processos envolvendo moléculas-chave dos sistemas nervoso e cardiovascular, seu uso é contraindicado em muitas situações, incluindo distúrbios psiquiátricos graves, doenças cardiovasculares, fígado ou insuficiência renal.

É por isso que a sua prescrição é reservada para um pequeno número de pessoas obesas e deve ser refletida por um especialista.

 

7 – Tratamento Cirúrgico?

A cirurgia pode ser indicada em certos casos de obesidade. Há apenas um tratamento cirúrgico: a cirurgia bariátrica.

Um desempenho excepcionalmente bom, porque isso pode causar consequências psicológicas profundas, ela só diz respeito às pessoas com um IMC acima de 40 ou aqueles com um IMC acima de 35, com complicações graves como a diabetes ou distúrbios da articulação.

Esta cirurgia tem dois tipos de intervenção:

Baseados em restrição gástrica, a cirurgia tem por objetivo reduzir o volume do estômago. O cirurgião coloca uma banda gástrica que requer que a pessoa reduza o seu consumo de alimentos.

Esta operação é reversível, na medida em que o anel pode ser afrouxado.

O segundo tipo de intervenção, tipicamente representado pelo bypass gástrico, envolve a criação, a partir do estômago, de um bypass para contornar parte do intestino delgado. Isto provoca uma redução da assimilação de alimentos e especialmente gorduras.

Em ambos os tipos de cirurgia, a perda de peso nos meses após a intervenção é considerável: 40 a 75% de excesso de peso.

Mas, como essas intervenções não são sem risco de complicações, recomenda-se quatro visitas de acompanhamento no primeiro ano após a cirurgia e, em seguida, um a dois por ano, e ao longo da vida.

 

8 – Como Viver com Isso?

A gestão dietética com consultas regulares garante atenção e orientação individual para aprender a se alimentar na melhor das hipóteses.

Durante a primeira consulta profissional, o nutricionista irá realizar uma pesquisa de alimentos para avaliar os seus hábitos alimentares. Ele então dará instruções com base no estilo de vida, preferências alimentares e horários.

A atividade física é essencial. Gestos cotidianos como preferindo as escadas que o elevador, caminhar rápido para o carro, ou jardinagem, já é usado para aumentar o esforço físico.

A retomada da atividade física acelera a perda de peso porque o músculo aumenta o gasto de energia e utilização de gordura.

Ele também melhora a respiração.

O ideal é praticar três vezes por semana de 30 a 45 minutos de exercício. Se há problema de osteoartrite nas pernas é aconselhável fazer ginástica em uma piscina, permitindo descarregar o corpo de uma parte do seu peso (aeróbica de água).

Ser psicologicamente apoiado por um profissional – psicólogo ou psiquiatra – não só para entender o que é a percepção do corpo e fazendo com que o transtorno alimentar, mas também para lidar com as profundas mudanças no estilo de vida necessárias para perder peso.

Além disso, devemos garantir exames médicos regulares a cada quatro a seis semanas, o que aumenta as chances de perder peso.

Qual Deve Ser a Dieta de Uma Pessoa Obesa?

Temos de Tomar Três Regras Obrigatórias:

– Qualquer plano deve ter pelo menos 3 refeições por 24 horas;
– Não pule as refeições;

O plano deve ser equilibrado (50% de hidratos de carbono, 30% de gordura, 20% de proteína).

Dietas de “baixas calorias” ou altas proteínas são fortemente desencorajados: eles são muito compatíveis com uma vida normal e causam uma retomada do peso, por vezes, mais importante do que a perda, em sua parada.

Restrição moderada da ingestão de calorias é preferível. Além disso, uma boa dieta inclui diferentes tipos de alimentos e evita a “noção de alimentos proibidos”.

É necessário beber – para hidratar e para drenar as toxinas – em média de 1 a 1,5 litros de água por dia.

 

9 – Como Prevenir?

Prevenção envolve uma dieta equilibrada e atividade física regular. A prevenção ainda é a melhor maneira de lutar contra a obesidade porque uma vez que o excesso de peso está no lugar muitas vezes é muito difícil encontrar a sua forma de peso.

Esta prevenção deve começar em uma idade precoce. Uma criança pré adolescente obesa tem de 20 a 50% de chance de permanecer obeso na idade adulta, o risco de até 50 a 70% após a puberdade.

Desde os primeiros anos, os pais devem estar atentos para não deixar assentar as principais causas da obesidade em crianças (nenhum esporte, alto tempo assistindo televisão, lanches, dietas não saudáveis, deixando pouco espaço para frutas e legumes).

Ao longo da vida, temos de assegurar, uma dieta equilibrada e variada, se possível do tipo com mais de três refeições durante o dia.

Finalmente, a prática de atividade física regular, se não perder peso em si, ajuda a regular as reservas de energia, aumentando o uso de gordura.

Também é importante para a manutenção de peso.

 

10 – Qual especialidade em Causa?

Endocrinologistas: especialidade médica que estuda a função, doenças e maneiras de tratar glândulas endócrinas (que produzem hormônios) e metabolismo (todas as funções essenciais do corpo para a vida, tais como a fabricação e utilização de glicose).

Os hormônios são substâncias que são transportadas pelo sangue e agem em vários órgãos: assim testosterona produzida pelos testículos age sobre o osso, pele, tecido adiposo.

Muitas funções metabólicas (regulação do açúcar no sangue, níveis séricos de cálcio) estão sob o controle de hormônios.

Qualquer mau funcionamento das glândulas endócrinas (hiperfunção ou hipofunção) ou ao elemento de recepção (“sensíveis”) com um hormônio (pele e cabelo por hormônios masculinos e femininos, por exemplo) irá traduzir distúrbios (mais ou menos grave) ou doença endócrina.

Desequilíbrios hormonais são muito variados: perturbações do crescimento, perda de peso ou, pelo contrário, o ganho de peso, obesidade, diabetes, desordens de regulação de lipídeos, a infertilidade.

 

11 – O “Cérebro” do Estômago deve ser Colocado em Questão?

A absorção de alimentos gordurosos e açucarados durante a infância iria perturbar o desenvolvimento de neurônios localizados nas paredes do nosso sistema digestivo. Isto poderia explicar algumas perturbações de ingestão de alimentos.

Todos nós temos um cérebro no estômago. Uma rede neural localizado nas paredes do trato digestivo, que regula as funções digestivas.

Este sistema nervoso entérico (ENS), composto por mais de 100 milhões de neurônios, é o segundo órgão neurológico do nosso corpo.

Uma equipe franco-alemã liderada por dois pesquisadores do Inserm, Raphael e Michael Moriez Neunlist, acaba de mostrar que uma dieta muito alta em gordura e açúcar interrompia o desenvolvimento em camundongos.

Suas descobertas publicadas no The Journal of Physiology abrem novas perspectivas para a compreensão dos mecanismos que levam à obesidade.

Os investigadores começaram por fazer jovens ratos obesos, fornecendo-lhes dietas gordurosas e doces como pizzas e refrigerantes.

Surpreendentemente, eles descobriram que este tipo de dieta alterou a história natural deste cérebro secundário, impedindo o desaparecimento natural de neurônios.

 

CARDÁPIO ATÉ 1000 CALORIAS

 

CAFÉ DA MANHÃ

OPÇÃO1: 01 unid pão francês, 01 col sopa requeijão cremoso, ½ unid mamão papaia
OPÇÃO2: 1 copo 100mL de leite desnatado,1 fatia fina de mamão,1 xícara de café c/ adoçante
OPÇÃO3: ½ unid pãozinho caseiro, 1 fatia de ricota,1 copo de requeijão de leite desnatado
OPÇÃO4: 05 unid bolacha água e sal, 01 col sobremesa geleia de frutas, 100mL de leite desnatado

 

LANCHE DA MANHÃ

OPÇÃO1: 01 fatia abacaxi
OPÇÃO2: 02 unid de damasco desidratado
OPÇÃO3: 01 unid maçã
OPÇÃO4:01 : 01 fatia média mamão papaia

 

ALMOÇO

OPÇÃO1: 03 col sopa batata inglesa cozida, 02 col sopa de grão de bico, 02 fatias finas de carne assada, salada de repolho e tomate, 02 col sopa vagem
OPÇÃO2: 02 col sopa arroz integral, 01 col sopa feijão cozido,01unid filé de frango grelhado, 20g couve-flor, 20g repolho refogado
OPÇÃO3: 01 unid de panqueca, 02col sopa de arroz, 01 concha média de feijão, 01 porção média de bife na chapa, 02 col sopa de pepino, 03 ramos de rúcula
OPÇÃO4: 02 col sopa arroz branco cozido, 01 col sopa feijão cozido, 01 pedaço médio carne boi magra, 02 pés alface, 02 col sopa cenoura

 

CAFÉ DA TARDE

OPÇÃO1: 01 unid barra de cereais diet
OPÇÃO2: 100mL iogurte natural
OPÇÃO3: 01 copo de americano de vitamina de frutas
OPÇÃO4: 200 ml de chá verde gelado batido com 1 pêra

 

JANTAR

OPÇÃO1: 01 filé de salmão, 02 col sopa de purê de abóbora, 02 col sopa de couve refogada
OPÇÃO2: 1 sanduíche feito com 2 fatias de pão integral light, 1 col sopa de atum, 1 prato de alface, 1 cenoura ralada
OPÇÃO3: 01 prato de salada de repolho em tirinhas com 1 colher sobremesa de maionese light, 2 fatias de peito de peru, ½ beterraba ralada,1 fatia de abacaxi
OPÇÃO4: 1 prato sobremesa de salada de folhas verdes, 1 pegador de macarrão integral com 1 lata de sardinha em molho de tomate e 1 col sopa de queijo ralado

 

CEIA

OPÇÃO1: 01 unid de laranja
OPÇÃO2: 03 unid torradas integrais
OPÇÃO3: 02 unid bolacha doce
OPÇÃO4: 03 unid ameixa

 

Deixe um comentário logo abaixo sobre o que você mais gostou nesse artigo, ou sobre alguma dica extra que você deseja compartilhar conosco ou até mesmo alguma crítica sobre esse texto.

ATUALIZADO: 05.05.17

 

medico-emagrecer-mulher-projeto-novo-1-197x300_mini

 

VEJA CARDÁPIOS E DICAS PARA EMAGRECER:

Dieta da Sopa: Cardapio de Uma Semana
Como Emagrecer Rápido Perca 8kg em uma Semana sem Passar Fome
Vinagre de Maçã: 27 Principais Benefícios para Saúde
Cardápio Dieta Cetogênica: Feito por Nutricionista
Como Perder 5 kg em uma Semana
Nova Dieta do OVO: Emagreça Rápido 5 kg
Dieta para Perder Peso Rapidamente
Dieta Detox Cardápio Completo Perca 9kg
Como Baixar Pressão Alta na Hora Simples e Facil

Você mais Magra DEFINITIVAMENTE!

Você mais Magra DEFINITIVAMENTE!

Recomendados para você: