Cardápio da Dieta sem Glúten Emagrecer: Cardápio 2016

Tudo Sobre Cardápio da Dieta sem Glúten

Cardapio_da_Dieta_sem_Gluten_Emagrecer_Cardapio_2015_mini

6 Razões Porque o Glúten pode ser Ruim para Você

Um levantamento feito em 2013 mostra que um terço dos americanos está ativamente tentando eliminar o glúten de sua dieta.

Mas sem glúten é mais do que apenas a última moda há vários estudos mostrando que o glúten pode causar efeitos nocivos.

Aqui estão 6 razões para evitar glúten.

Cardápio da Dieta sem Glúten Emagrecer Cardápio 2016

>> Recomendamos Para Você:

(VÍDEO) NOVA DIETA SEM LACTOSE E SEM GLÚTEN – CARDÁPIO

1. A Doença Celíaca está em Ascensão e mais Pessoas Permanecem sem Diagnóstico

O glúten é um composto de proteína encontrado em diversos tipos de grãos, incluindo trigo, especificado, centeio e cevado.

Glúten consiste de duas proteínas gliadina e glutenina. É a parte de gliadina que as pessoas reagem negativamente.

Quando o glúten atinge o sistema digestivo e é exposto para as células do sistema imunológico, acreditam erroneamente que ele está vindo de algum tipo de invasor estrangeiro, como uma bactéria.

Em certas pessoas que são sensíveis ao glúten, faz com que o sistema imunológico não monte um ataque contra ele.

Na doença celíaca (a forma mais grave da sensibilidade de glúten), o sistema imunológico ataca as proteínas do glúten, mas também ataca uma enzima nas células do trato digestivo chamado transglutaminase tissular.

Portanto, exposição de glúten em celíacos faz com que o sistema imunológico ataque tanto o glúten, bem como a própria parede intestinal. Por esta razão, a doença celíaca é classificada como uma doença autoimune.

A reação imune pode causar degeneração da parede intestinal, que leva a deficiências de nutrientes, vários problemas digestivos, anemia, fadiga, falha prosperar bem como um aumento do risco de muitas doenças graves.

A doença celíaca aflige cerca de 1% das pessoas, mas pode ser mais comum (mais de 2%) em idosos. Também existem estudos que mostram que a taxa de doença celíaca está a aumentar rapidamente na população.

Tenha em mente que uma grande porcentagem de celíacos nem tem sintomas abdominais, dificultando o diagnóstico por motivos clínicos.

Os sintomas podem se manifestar de diferentes maneiras, como fadiga, anemia ou algo pior, como um risco duplicado de morte em vários estudos.

 

2. Glúten Sensibilidade é Comum e pode Também ter Consequências Graves

Você não precisa ter a doença celíaca para ter reações adversas ao glúten.

Há outro distúrbio chamado glúten sensibilidade (ou intolerância ao glúten), que é muito mais comum.

Embora não haja uma definição clara de sensibilidade de glúten, basicamente significa ter algum tipo de reação adversa ao glúten e uma melhora nos sintomas em uma dieta livre de glúten.

Existem duas fontes mostrando que até 6-8% das pessoas podem ter sensibilidade ao glúten, com base em anticorpos anti-gliadina encontrados no sangue.

No entanto, um gastroenterologista descobriu que 11% das pessoas tinham anticorpos contra o glúten em seu sangue e 29% das pessoas tinham anticorpos contra ela em amostras de fezes.

Cerca de 40% das pessoas carregam o HLA-DQ2 e o HLA-DQ8 genes, que tornam as pessoas suscetíveis a sensibilidade de glúten.

Dado que não há uma definição clara de sensibilidade de glúten, ou uma boa maneira de diagnosticá-la, a única maneira verdadeira de saber é eliminar o glúten temporariamente de sua dieta e, em seguida, reintroduzi-lo para ver se você tem os sintomas.

(VÍDEO) Cardápio Anti-Estresse Contra o Stress e Cansaço

3. Glúten pode Causar Efeitos Adversos

Também existem estudos mostrando que indivíduo sem doença celíaca nem sensibilidade de glúten diagnosticado tem reações adversas ao glúten.

Em um desses estudos, 34 indivíduos com síndrome do intestino irritável foram randomizados para uma dieta livre de glúten.

O grupo da dieta contendo glúten teve mais dor, inchaço, inconsistência de fezes e fadiga, em comparação com o outro grupo.

Também existem estudos mostrando que o glúten pode causar inflamação no intestino e um forro intestinal degenerado.

Glúten também pode ter efeitos negativos na função de barreira do intestino, permitindo que substâncias indesejadas “vazem” para a corrente sanguínea.

Síndrome do intestino irritável (IBS) envolve vários problemas digestivos com uma causa desconhecida, que afeta cerca de 14% das pessoas nos EUA. De acordo com os estudos acima, alguns casos de IBS podem ser causados ou agravados pelo glúten.

 

4. Muitos Distúrbios Cerebrais estão Associados com Glúten

Apesar de o glúten funcionar principalmente na sua “magia” no intestino, ele também pode ter efeitos graves sobre o cérebro.

Muitos casos de doença neurológica podem ser causados e/ou agravados pelo consumo de glúten. Isso é chamado de neuropatia idiopática sensível ao glúten.

Em um estudo de pacientes com doença neurológica de uma causa desconhecida, 30 dos 53 pacientes (57%) tinham anticorpos contra o glúten no sangue.

Agora se sabe que muitos casos de ataxia estão diretamente ligados ao consumo de glúten.

Isso é chamado de ataxia de glúten e envolve danos irreversíveis no cerebelo, uma parte do cérebro que é importante no controle do motor.

Muitos estudos mostram forte associação estatística entre o consumo de glúten, glúten sensibilidade e ataxia cerebral. Há também um ensaio clínico controlado, mostrando que os pacientes de ataxia melhoram significativamente em uma dieta livre de glúten.

Existem várias outras doenças do cérebro que respondem bem a uma dieta livre de glúten:

Esquizofrenia: Um subconjunto de pacientes de esquizofrenia vê melhorias maciças através da remoção de glúten.

Autismo: Vários estudos sugerem que a pessoa com autismo vê melhorias nos sintomas em uma dieta livre de glúten.

Epilepsia: Há vários relatos de pacientes com epilepsia, melhorando significativamente quanto á remoção de glúten.

Se você tiver qualquer problema neurológico e seu médico não tem a menor ideia que está causando então faz sentido tentar remover o glúten de sua dieta.

 

5. Trigos Contem Glúten e pode ser Viciante

Há muitas pessoas que acreditam que o trigo pode ser viciante.

Mesmo que isto está longe de ser comprovado, existem alguns estudos sugerindo que o glúten pode ter propriedades viciantes.

Quando o glúten é quebrado para baixo em um tubo de ensaio, os peptídeos que são formados podem ativar receptores opioides.

Estes péptidos (pequenas proteínas) são chamados exorphins de glúten.

Exorphin = peptídeo que não é formado no corpo, que pode ativar receptores no cérebro.

Dado que o glúten pode causar aumento da permeabilidade no intestino (pelo menos em pacientes celíacos), alguns acreditam que estas exorphins podem encontrar seu caminho para a corrente sanguínea, então chegar ao cérebro e causando a dependência.

É bem conhecido em vários alimentos que o vício do trigo é um dos alimentos mais viciantes que existem (logo após o açúcar).
Isso não prova nada, claro, mas é algo a ter em mente.

 

6. O Glúten é Associado com Doenças Autoimunes

Doenças autoimunes são causadas pelo sistema imunológico atacando as coisas que são encontradas naturalmente no corpo.

Existem muitos tipos de doenças autoimunes que afetam os diversos sistemas de órgãos.

Todos eles juntos afligem cerca de 3% da população.

Muitos estudos têm encontrado forte associação estatística entre o glúten, doença celíaca e diversas outras doenças autoimunes, incluindo Tireoidite de Hashimoto, Diabetes tipo 1, esclerose múltipla e vários outros.

Além disso, a doença celíaca está associada com uma tonelada de outras doenças graves, muitos dos quais não têm nada a ver com a digestão.

(VÍDEO) 40 Dicas de Motivação Para Emagrecer (PARTE 1)

> Eliminar o Glúten Por 30 Dias

Claro, está longe de ser definitivamente provado que o glúten provoca dano em uma grande porcentagem de pessoas e que a maioria das pessoas faria melhor por evitá-lo.

Ate mais pesquisas é feita, o princípio da precaução deve aplicar-se por algo que comemos ser susceptível de causar dano, quando você poderia comer outra coisa que em vez disso definitivamente não vai prejudicá-lo.

Também tenha em mente que o trigo ( grão mais insalubre, de longe) pode ser problemático, por muitas razões, algumas das quais não têm nada a ver com o glúten.

No final do dia, a única maneira de saber se você deve evitar glúten ou não, é removê-lo de sua dieta, em seguida, reintroduzi-lo e ver se os sintomas.

Se você elimina completamente o glúten por 30 dias (sem batota), coma uma refeição com glúten e experimente os efeitos adversos, então você provavelmente tem uma sensibilidade de glúten e deve fazer um esforço sério para evitá-lo.

Você não tem nada a perder.

 

>> Sugestão de Cardápio da Dieta sem Glúten Emagrecer:

 

Café da Manhã

  • Opção 1 – vitamina feita com 1 copo (200 ml) de suco de laranja, 1 colher (sopa) de semente de linhaça, 1 colher (sobremesa) de farelo de arroz, 1 fatia de mamão, ½ maça com casca e sem sementes e 1 colher (sobremesa) de óleo de coco
  • Opção 2- vitamina feita com 1 fatia de melancia com sementes e sem casca, 1 colher (sobremesa) de quinoa em flocos, ½ banana-maçã , 1 fatia de mamão e 1 colher(chá) de gergelim branco
  • Opção 3 – vitamina feita com 1 fatia de melão com semente e sem casca, 1 colher (sobremesa) de amaranto em flocos, 1 xicara (chá) de polpa de amora, 1 pedaço de abacate médio sem casca, hortelã a gosto e 1 colher (sobremesa) de óleo de coco
  • Opção 4- vitamina feita com 2 rodelas de abacaxi, 1 colher (sopa) de farelo de aveia, 1 kiwi sem casca e 1 colher (sobremesa) de óleo de coco
  • Opção 5- vitamina feita com 1 manga sem casca e sem caroço, 1 colher (sopa) se semente de linhaça, ½ banana-nanica e de 3 a 4 morangos orgânicos

 

Lanche da Manhã

  • De 1 a 2 xicaras (200-400 ml) de chá verde sem açúcar
  • Opção 1- 1 goiaba vermelha
  • Opção 2- 1 laranja com bagaço
  • Opção 3- 1 banana-nanica
  • Opção 4 – 1 pera
  • Opção 5 – 1 taça de abacate amassado

 

Almoço

  • Opção 1 – salada de alface com rúcula e cenoura á vontade, temporada com azeite, limão e sal marinho, 3 colheres (sopa) de arroz integral, 1 concha de feijão preto, 3 colheres (sopa) de repolho cozido no vapor com salsinha e cebola, 1 file de frango grelhado
  • Opção 2 – salada de couve com alface e tomate a vontade, temperada com azeite, limão e sal marinho, 3 colheres d(sopa) de arroz integral com cenoura ralada, 1 concha de soja em grão cozida, 3 colheres (sopa)de vagem cozida no vapor com cebola e alho, 1 omelete feita com 2 ovos e salsinha picada
  • Opção 3 – salada de alface com rúcula e beterraba cozida á vontade, temperada com azeite, limão e sal marinho, 3 colheres (sopa) de arroz integral com açafrão, 1 concha de feijão branco, 3 colheres (sopa) de abobrinha cozida a vapor com salsinha, 1 file de peixe grelhado
  • Opção 4 – salada de alface com agrião e abobrinha ralada a vontade, temperada com azeite, limão e sal marinho, 3 colheres (sopa) de arroz integral com uva passa 3 colheres (sopa) de chuchu cozido a vapor com hortelã e pimenta rosa, 1 omelete feita com 2 ovos e 2 fatias de peito de peru
  • Opção 5 – salada de alface com repolho e cenoura cozida a vontade, temperada com azeite, limão e sal marinho, 3 colheres (sopa) de arroz integral com curry e grão de bico, 3 colheres (sopa) de couve-flor cozida no vapor com orégano, 1 file de peixe assado com manjericão

 

Lanche da Tarde

  • Opção 1 – 1 taça de salada de frutas (mamão, abacaxi, melão, kiwi e batata yacon)
  • Opção 2- de 1 a 2 xicaras (200-400 ml) de chá verde sem açúcar

 

Jantar

  • Opção 1 – repetir o cardápio do almoço, reduzindo as quantidades.
  • Opção 2 – de 1 a 2 pratos (fundos) de sopa de quinoa com legumes

ATUALIZADO: 25/08/2016 (INFOGRÁFICO)

medico emagecer mulher

>> RECOMENDAMOS PARA VOCÊ

Recomendados para você:


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *