BIPOLAR: 27 Principais Sintomas e Como Identificar [2017]

dieta.blog.brbipolar-principais-sintomas-e-como-identificar

Saiba como Identificar os Sintomas que Causam o Transtorno Bipolar

O transtorno bipolar é caracterizado por mudanças de humor extremas.

Estes podem variar de extremos altos (mania) para extremas baixas (depressão).

Episódios de mania e depressão muitas vezes duram várias semanas ou meses.

Como lidar com uma pessoa bipolar? Alguma vez você se perguntou se algum amigo, familiar ou conhecido é bipolar?

 

VOCÊ SABIA?

Pessoas com transtorno bipolar 2 podem ser erroneamente diagnosticadas com depressão

dieta.blog.br-transtorno-bipolar-tipos-diagnostico-e-tratamentos

 

DICAS » RECOMENDAMOS PARA VOCÊ »

Gengibre: 27 Principais Benefícios Para a Saúde
Dieta do Carboidrato Cardápio Completo Perca 6kg em 15 Dias
Nova Dieta para Engordar: Cardápio Completo Ganhe 4kg Fácil
Dieta Rápida: Cardápio Completo para Você Perder 1kg por Dia
Cardápio Dieta Cetogênica: Cardápio de Nutricionista
SULFATO FERROSO: Para que Serve e Efeitos Colaterais
Como Acabar com Pressão Alta 17 Incríveis Remédios Caseiros

 

(VÍDEO) Transtorno Bipolar – O Ciclo da Mania e da Depressão

 

(VÍDEO) Transtorno Bipolar. Como Evitar uma Crise? Psiquiatra Maria Fernanda Explica

 

Depressão

Durante um Período de Depressão, Seus Sintomas Podem Incluir:

– Sentir-se triste, sem esperança ou irritado na maioria das vezes;
– Falta de energia;
– Dificuldade de concentração e lembrança das coisas;
– Perda de interesse nas atividades cotidianas;
– Sentimentos de vazio ou de inutilidade;
– Sentimentos de culpa e desespero;
– Sentimento pessimista sobre tudo;
– Autodúvida;
– Sendo delirante, tendo alucinações e pensamento perturbado ou ilógico;
– Falta de apetite;
– Dificuldade para dormir;
– Acordando cedo;
– Pensamentos suicidas.

 

Mania

A Fase Maníaca do Transtorno Bipolar pode Incluir:

– Sentindo-se muito feliz, eufórico;
– Falando muito rapidamente;
– Sentir-se cheio de energia;
– Sentir-se auto importante;
– Cheio de grandes ideias novas e ter planos importantes;
– Sendo facilmente distraído;
– Sendo facilmente irritado ou agitado;
– Sendo delirante, tendo alucinações e pensamento perturbado ou ilógico;
– Não sentir vontade de dormir;
– Não comer;

Fazendo coisas que muitas vezes têm consequências desastrosas, como gastar grandes somas de dinheiro em itens caros e às vezes inacessíveis;

Tomar decisões ou dizer coisas que estão fora de caráter e que outros veem como sendo arriscado ou prejudicial.

 

Padrões de Depressão e Mania

Se você tem transtorno bipolar, você pode ter episódios de depressão mais regularmente do que episódios de mania, ou vice-versa.

Entre episódios de depressão e mania, você pode às vezes ter períodos onde você tem um humor “normal”.

Os padrões não são sempre os mesmos e algumas pessoas podem experimentar:

Ciclismo rápido: onde uma pessoa com transtorno bipolar afetivo muda repetidamente de uma fase alta a baixa rapidamente sem ter um período “normal”.

Estado misto: onde uma pessoa com transtorno bipolar experimenta sintomas de depressão e mania juntos; Por exemplo, hiperatividade com um humor deprimido;

Se as oscilações do seu humor durarem muito tempo, mas não são graves o suficiente para ser classificado como transtorno bipolar, você pode ser diagnosticado com ciclotimia (uma forma leve de transtorno bipolar).

 

Viver com Transtorno Bipolar

Transtorno bipolar é uma condição de extremos. Uma pessoa com a condição pode não estar ciente de que estão na fase maníaca.

Após o episódio acabar, eles podem ficar chocados com seu comportamento. No entanto, na época, eles podem acreditar que outras pessoas estão sendo negativas ou inúteis.

Algumas pessoas com transtorno bipolar têm episódios mais frequentes e graves do que outros. A natureza extrema da condição significa que ficar em um emprego pode ser difícil e relacionamentos podem tornar-se tensos. Há também um risco aumentado de suicídio.

Durante episódios de mania e depressão, alguém com transtorno bipolar podem experimentar sensações estranhas, como ver, ouvir ou cheirar coisas que não estão lá (alucinações).

Eles também podem acreditar em coisas que parecem irracionais para outras pessoas (delírios). Estes tipos de sintomas são conhecidos como psicose ou um episódio psicótico.

 

Causas do Transtorno Bipolar

A causa exata do transtorno bipolar é desconhecida. Especialistas acreditam que há uma série de fatores que trabalham juntos para fazer uma pessoa mais propensa a desenvolver a condição.

Estes são pensados para ser uma mistura complexa de fatores físicos, ambientais e sociais.

 

Desequilíbrio Químico no Cérebro

O transtorno bipolar tem cura e é amplamente acreditado para ser o resultado de desequilíbrios químicos no cérebro.

Os produtos químicos responsáveis pelo controle das funções do cérebro são chamados neurotransmissores e incluem noradrenalina, serotonina e dopamina.

Há alguma evidência de que, se houver um desequilíbrio nos níveis de um ou mais neurotransmissores, uma pessoa pode desenvolver alguns sintomas de transtorno bipolar.

Por exemplo, há evidências de que episódios de mania podem ocorrer quando os níveis de noradrenalina são muito altos e episódios de depressão podem ser os resultados de níveis de noradrenalina se tornarem muito baixos.

 

Genética

Também se pensa que o transtorno bipolar está ligado à genética, já que a condição parece ocorrer em famílias. Os membros da família de uma pessoa com a condição têm um risco aumentado de desenvolvê-lo.

No entanto, nenhum gene único é responsável pelo transtorno bipolar. Em vez disso, uma série de fatores genéticos e ambientais são pensados para agir como gatilhos.

Gatilhos

Uma circunstância estressante ou situação muitas vezes desencadeia os sintomas do transtorno bipolar.

 

Exemplos de Gatilhos Estressantes Incluem:

– A repartição de uma relação;
– Abuso físico, sexual ou emocional;
– A morte de um familiar próximo ou amado.
– Estes tipos de eventos que alteram a vida podem causar episódios de depressão a qualquer momento na vida de uma pessoa.
– O transtorno bipolar também pode ser desencadeado por:
– Doença física;
Distúrbios do sono;

Problemas esmagadores na vida cotidiana – como problemas com dinheiro, trabalho ou relacionamentos.

 

Diagnóstico do Transtorno Bipolar

Se seu médico acha que você pode ter transtorno bipolar, eles geralmente vão encaminhá-lo a um psiquiatra (um médico qualificado especialista em saúde mental).

Se a sua doença o coloca em risco de se machucar, o seu médico irá marcar uma consulta imediatamente.

 

Avaliação Especializada

Você será avaliado pelo psiquiatra na sua consulta. Eles vão fazer algumas perguntas para determinar se você tem transtorno bipolar. Se você fizer isso, eles vão decidir quais tratamentos são mais adequados.

Durante a avaliação, você será perguntado sobre seus sintomas e quando você experimentou pela primeira vez.

O psiquiatra também perguntará sobre como você se sente antes e durante um episódio de mania ou depressão, e se você tem pensamentos sobre prejudicar a si mesmo.

O psiquiatra também vai querer saber sobre sua história médica e histórico familiar, especialmente se algum de seus parentes tiveram transtorno bipolar.

Se alguém na sua família tem a condição, o psiquiatra pode querer falar com eles. No entanto, eles vão pedir o seu acordo antes de fazê-lo.

 

Outros Testes

Dependendo de seus sintomas, você também pode precisar de testes para ver se você tem um problema físico, como uma tireoide subativa ou uma tiroide hiperativa.

Se você tem transtorno bipolar, você precisará visitar seu médico regularmente para uma verificação de saúde física.

 

Diretivas Avançadas

Se você é diagnosticado com a condição, é importante conversar com seu psiquiatra para que você esteja totalmente envolvido nas decisões sobre o seu tratamento e cuidados.

No entanto, uma pessoa às vezes não é capaz de tomar uma decisão informada sobre seus cuidados ou comunicar suas necessidades, especialmente se seus sintomas se tornam graves. Se isso acontecer, pode ser possível elaborar uma decisão avançada.

Uma decisão avançada é um conjunto de instruções escritas que indicam que tratamentos e ajuda você quer (ou não quer) com antecedência, no caso de você não pode comunicar suas decisões em uma fase posterior.

Seu médico de família ou psiquiatra pode lhe dar mais ajuda e conselhos.

 

Tratamento do Transtorno Bipolar

Tratamento para o transtorno bipolar visa reduzir a gravidade e o número de episódios de depressão e mania para permitir uma vida tão normal quanto possível.

 

Opções de Tratamento para Transtorno Bipolar

Se uma pessoa não é tratada, os episódios de mania bipolar-relacionados podem durar entre três e seis meses. Episódios de depressão tendem a durar mais tempo, para entre seis e 12 meses.

No entanto, com tratamento eficaz, os episódios geralmente melhoram em cerca de três meses.

A maioria das pessoas com transtorno bipolar pode ser tratada usando uma combinação de diferentes tratamentos.

 

Estes Podem Incluir um ou mais dos Seguintes:

Medicação para prevenir episódios de mania, hipomania (mania menos grave) e depressão são conhecidos como estabilizadores do humor e são tomados todos os dias em uma base de longo prazo.

Medicamentos para tratar os principais sintomas de depressão e mania quando ocorrem.

Aprender a reconhecer os gatilhos e sinais de um episódio de depressão ou mania.

Tratamento psicológico, como terapias de fala, que ajudam a lidar com a depressão e fornecem conselhos sobre como melhorar os relacionamentos.

Conselhos de estilo de vida, tais como fazer exercício físico regular, planejando atividades que você gosta que lhe dão uma sensação de realização e conselhos sobre melhorar sua dieta e dormir mais.

A maioria das pessoas com transtorno bipolar pode receber a maior parte de seu tratamento sem ter que permanecer no hospital.

No entanto, o tratamento hospitalar pode ser necessário se os sintomas são graves, ou se você está sendo tratado sob a Lei de Saúde Mental, como há um perigo que você pode ter auto danos ou prejudicar outras pessoas.

Em algumas circunstâncias, você pode ter tratamento em um hospital de dia e voltar para casa à noite.

 

Medicação

Vários medicamentos estão disponíveis para ajudar a estabilizar o humor.

 

Estes são Comumente Referidos como Estabilizadores do Humor e Incluem:

– Carbonato de lítio;
– Anticonvulsivantes;
– Medicamentos antipsicóticos.

Se você já está tomando medicação para transtorno bipolar e você desenvolver depressão, o seu médico irá verificar se você está tomando a dose correta. Se você não for, eles vão mudá-lo.

Episódios de depressão são tratados de forma ligeiramente diferente no transtorno bipolar, pois o uso de antidepressivos sozinhos pode levar a uma recidiva hipomaníaca.

A maioria das diretrizes sugere que a depressão no transtorno bipolar pode ser tratada com apenas um estabilizador de humor.

No entanto, os antidepressivos são comumente usados ao lado de um estabilizador de humor ou antipsicótico.

Se o seu médico ou psiquiatra recomenda que pare de tomar medicação para o transtorno bipolar, a dose deve ser gradualmente reduzida ao longo de pelo menos quatro semanas e até três meses se estiver a tomar um antipsicótico ou lítio.

Se tiver de parar de tomar lítio por qualquer motivo, consulte o seu médico de família sobre tomar um antipsicótico ou valproato.

 

Carbonato de Lítio

No Reino Unido, o carbonato de lítio (muitas vezes referido como apenas lítio) é a medicação mais comumente usada para tratar o transtorno bipolar.

O lítio é um método de tratamento em longo prazo para episódios de mania, hipomania e depressão. Normalmente é prescrito por pelo menos seis meses.

Se lhe for prescrito lítio, mantenha a dose prescrita e não pare de tomá-la de repente (a não ser que o seu médico lhe diga).

Para que o lítio seja eficaz, a dosagem deve estar correta. Se estiver incorreto, você pode ter efeitos colaterais como diarreia e vômitos. No entanto, informe imediatamente o seu médico se tiver efeitos secundários enquanto toma lítio.

Você precisará de exames de sangue regulares pelo menos a cada três meses enquanto estiver tomando lítio. Isso é para garantir que seus níveis de lítio não são muito altos ou muito baixos.

A função do seu rim e tireoide também terá de ser verificado a cada dois ou três meses se a dose de lítio está a ser ajustada, e a cada 12 meses em todos os outros casos.

Enquanto estiver a tomar lítio, evite o uso de anti-inflamatórios não esteróides (AINEs), como o ibuprofeno, a menos que sejam prescritos pelo seu médico de família.

No Reino Unido, o lítio e o medicamento antipsicótico aripiprazol são atualmente os únicos medicamentos licenciados para utilização em adolescentes com transtorno bipolar com idade igual ou superior a 13 anos.

No entanto, o Colégio Real de Pediatria e Saúde da Criança afirma que os medicamentos não licenciados podem ser prescritos para crianças se não houver alternativas adequadas e o seu uso pode ser justificado por acordo de especialistas.

 

Medicamentos Anticonvulsivantes

Os Medicamentos Anticonvulsivantes Incluem:

– Valproato;
– Carbamazepina;
– Lamotrigina.

Estes medicamentos são por vezes utilizados para tratar episódios de mania. Eles também são estabilizadores de humor em longo prazo.

Medicamentos anticonvulsivantes são muitas vezes utilizados para tratar a epilepsia, mas eles também são eficazes no tratamento de transtorno bipolar.

Um único medicamento anticonvulsivante pode ser usado, ou eles podem ser usados em combinação com lítio quando a condição não responde ao lítio por conta própria.

 

Valproato

Valproato não é geralmente prescrito para mulheres em idade fértil, porque há um risco de defeitos físicos para bebês, como espinha bífida, anormalidades cardíacas e fissura labial.

Também pode haver um risco aumentado de problemas de desenvolvimento, tais como habilidades intelectuais inferiores, fala e compreensão pobres, problemas de memória, distúrbios do espectro autista e caminhadas e conversas atrasadas.

Nas mulheres, o seu médico de família pode decidir usar valporato se não houver alternativa ou se você foi avaliado e é improvável que você vai responder a outros tratamentos, embora eles precisam verificar se você está usando uma contracepção confiável e aconselhá-lo sobre os riscos de tomar o medicamento durante a gravidez.

Se for prescrito valproato, você precisará visitar o seu médico para ter uma contagem de sangue quando você começar a medicação e, em seguida, novamente seis meses mais tarde.

 

Carbamazepina

Carbamazepine é geralmente apenas prescrito sobre o conselho de um especialista em transtorno bipolar. Para começar, a dose será baixa e depois gradualmente aumentada.

Seu progresso será cuidadosamente monitorado se você estiver tomando outros medicamentos, incluindo a pílula anticoncepcional.

Exames de sangue para verificar o seu fígado e função renal será realizada quando você começar a tomar carbamazepina, e novamente após seis meses.

Você também precisará ter uma contagem de sangue no início e depois de seis meses, e você também pode ter seu peso e altura monitorada.

 

Lamotrigina

Se você for prescrito lamotrigina, você geralmente será iniciado em uma dose baixa, que será aumentada gradualmente.

Consulte o seu médico de imediato se estiver a tomar lamotrigina e desenvolver uma erupção cutânea. Você precisará ter um exame de saúde anual, mas outros testes não são normalmente necessários.

As mulheres que estão tomando a pílula anticoncepcional devem conversar com seu médico sobre a tomada de um método diferente de contracepção.

 

Medicamentos Antipsicóticos

Antipsicóticos São por Vezes Prescritos para Tratar Episódios de Mania ou Hipomania. Os Medicamentos Antipsicóticos Incluem:

– Aripiprazol;
– Olanzapina;
– Quetiapina;
– Risperidona.

Eles também podem ser usados como estabilizador de humor em longo prazo. Quetiapina também pode ser usado para a depressão bipolar de longo prazo.

Os medicamentos antipsicóticos podem ser particularmente úteis se os sintomas forem graves ou o comportamento for perturbado.

Como os antipsicóticos podem causar efeitos colaterais – como visão turva, boca seca, constipação e ganho de peso – a dose inicial geralmente será baixa.

Se você for prescrito um medicamento antipsicótico, você precisará fazer exames regulares de saúde pelo menos a cada três meses, mas possivelmente com mais frequência, especialmente se tiver diabetes.

Se seus sintomas não melhorarem, você pode ser oferecido lítio e valproato também.

O aripiprazol também é recomendado pelo Instituto Nacional de Excelência em Saúde e Cuidados (NICE) como opção para o tratamento de episódios maníacos moderados a graves em adolescentes com transtorno bipolar.

 

Ciclismo Rápido

Você pode ser prescrito uma combinação de lítio e valproato se você experimentar o ciclismo rápido (onde você muda rapidamente de altos para baixos sem um período “normal” no meio).

Se isso não ajudar, você pode ser oferecido lítio por conta própria ou uma combinação de lítio, valproato e lamotrigina.

No entanto, você geralmente não será prescrito um antidepressivo a menos que um perito em transtorno bipolar tenha recomendado.

 

Aprender a Reconhecer os Gatilhos

Se você tem transtorno bipolar, você pode aprender a reconhecer os sinais de alerta de um episódio próximo de mania ou depressão.

Um trabalhador comunitário de saúde mental, como uma enfermeira psiquiátrica, pode ajudá-lo a identificar seus primeiros sinais de recaída em sua história.

Isso não impedirá que o episódio ocorra, mas permitirá que você obtenha ajuda a tempo.

Isso pode significar fazer algumas mudanças no seu tratamento, talvez adicionando um antidepressivo ou medicamento antipsicótico à medicação estabilizadora do humor que você já está tomando.

Seu médico de família ou especialista pode aconselhá-lo sobre isso.

 

Tratamento Psicológico

Algumas pessoas acham que o tratamento psicológico é útil quando usado ao lado de medicamentos entre episódios de mania ou depressão. Isso pode incluir:

Psicoeducação: para saber mais sobre o transtorno bipolar.

Terapia cognitiva comportamental (TCC): isso é mais útil no tratamento da depressão.

Terapia familiar: um tipo de psicoterapia que se concentra nas relações familiares (como o casamento) e encoraja todos dentro da família ou relacionamento a trabalhar juntos para melhorar a saúde mental.

Tratamento psicológico geralmente consiste em cerca de 16 sessões.

Cada sessão dura uma hora e tem lugar durante um período de seis a nove meses.

ATUALIZADO: 31.03.17

 

Como EU perdi 13 quilos em apenas 21 dias. Sem dieta e exercícios! Usando isso...

 

Deixe um comentário logo abaixo sobre o que você mais gostou nesse artigo, ou sobre alguma dica extra que você deseja compartilhar conosco ou até mesmo alguma crítica sobre esse texto.

 

DICAS » RECOMENDAMOS PARA VOCÊ »

Como Emagrecer Rápido Perca 8kg em uma Semana sem Passar Fome
Vinagre de Maçã: 27 Principais Benefícios para Saúde
Como Perder 5 kg em uma Semana: Dieta de uma Semana
Dieta da Sopa: Dieta de Uma Semana Perca 1kg por dia Fácil
Dieta Detox Cardápio Completo Perca 9kg em 21 Dias
Como Acabar com a BRONQUITE 17 Incríveis Remédios Caseiros
17 Maneiras como Baixar Pressão Alta na Hora Simples e Facil
Dieta para Perder Peso Rapidamente: Perca 6kg em 5 Dias
17 Remédios Caseiros COCEIRA NO CORPO E MANCHAS VERMELHAS
Nova Dieta do OVO: Emagreça Rápido 5 kg em 1 Semana

Você mais Magra DEFINITIVAMENTE!

Você mais Magra DEFINITIVAMENTE!

Recomendados para você: