Alimentos para Gestantes: Confira o que Gestante não pode Comer

Tudo sobre o que Gestante não pode Comer

Alimentos para Gestantes

Um bebê é o sonho de muitas mulheres que chegam a fase adulta. A saúde e força do bebê é de extrema importância.

Uma mulher grávida precisa de cerca de 300 calorias a mais do ingeria antes de ficar gravida.

Este alimento prepara o feto que esta se formando em seu interior, já que o bebe se alimenta através do que a mãe come.

Pensando em você que deseja ou vai ser mãe preparamos um artigo especial com alimentos que podem e não podem ser ingeridos durante a gestação.

Se você for ler sobre o assunto á poucas restrições sobre os hábitos alimentares de uma criança saudável, Frutas e vegetais, ferro, proteínas, ácido fólico, cálcio e muita água são obrigação para uma mulher e seu filho crescer de forma saudável.

Comer por dois não aumenta as chances de dar à luz um bebê saudável. Além do mais, o risco de ganhar peso excessivo de comer demais pode aumentar o risco de complicações como diabetes gestacional.

O excesso de peso ganho durante a gravidez não é perdido após o parto, que pode levar a um maior risco de complicações relacionadas com o peso mais tarde na vida, tais como diabetes tipo 2, pressão alta e doenças cardíacas

É verdade que a mulher sente vigor e necessidade de provar diferentes variedades de alimentos.

Mas há um conjunto de alimentos que deve ser observado com mais atenção durante a gestação ou mesmo deve se evitar durante a gravidez confira a lista baixo.

 

Alimentos para Gestantes Confira o que Gestante não pode Comer

>> Recomendamos para Você:

 

(VÍDEO) Saiba Qual é a Alimentação Saudável para Gestantes!

 

(VÍDEO) Alimentos Essenciais Durante a Gestação

 

(VÍDEO) 9 Alimentos que se Devem Evitar Durante uma Gravidez

1. Mamão verde:

O Mamão papaia contém vitaminas e nutrientes. Esta é a fonte de vitamina A e b-caroteno, que são utilizados para o crescimento materno-fetal.

Mas um mamão verde ou um mamão semi-maduro é não deve ser consumido por mulheres grávidas, já que contém uma enzima chamada látex. Este látex leva a contrações uterinas e após aborto espontâneo.

Um mamão verde age como a ocitocina ou prostaglandinas, que são a inicializa para o trabalho corporal enzimas. É importante falar que um fruto maduro ajuda contra a prisão de ventre e queimadura calor.

 

2. Maça Verde:

É bom evitar maçãs verdes durante a gravidez. Estimula o útero e pode levar ao aborto.

Segundo pesquisadores Maçã verde é mais acida que a tradicional vermelha, com isso o ácido, doce ou amargo desse pode sim levar a parto prematuro.

Suco de maçã não pasteurizado ou suco de maçã natural também é restrito.

 

3. Abacaxi:

Abacaxi é um fruto saboroso com várias vitaminas e minerais. Ele contém enzima bromelina que se contrai uterino e também pode causar problemas alérgicos.

É importante evitar o abacaxi durante os três primeiros meses de gravidez.

 

4. Peixes:

Pratos crus ou cozidos de peixe devem ser evitados. Pratos de ostras cruas, mariscos e mexilhões devem ser mantidos longe da mulher grávida.

Estas substâncias, uma vez cozido mata as toxinas em si, mas as toxinas naturais que estão presentes neste peixes não pode ser combatidos pelo sistema imunológico de uma gravida.

 

5. Pêssego:

Pêssego usando para aumentar a temperatura do corpo, isso pode acontecer durante uma hemorragia por exemplo.

A casca do fruto cabeludo irrita o estômago e garganta.

 

6.Amendoim:

Amendoins podem causar doenças alérgicas para o feto.

A ingestão prolongada durante a gravidez também pode causar doenças alérgicas para criança durante a infância.

 

7.Pimenta e Gengibre:

A Pimenta verde ou amarela ou mesmo a verdade ou qualquer tempero a base de pimenta devem ser evitados.

A enzima gingerol do gengibre leva a coágulo de sangue, consequentemente, o uso em longo prazo de gengibre por mulheres deve ser evitado. Acredita-se que poderia também conduzir a obstipação.

 

8. Saladas preparadas com Presuntos ou frango desfiado:

Para fazer uma salada em casa, siga os princípios da segurança alimentar: limpo, separado, cozinheiro, e frio. Use somente alimentos.

 

9. Ovos e pasteurizados:

Ovos mal cozidos podem conter Salmonela. Cozinhe os ovos até que as gemas estejam firmes.

Cozinhe caçarolas e outros pratos que contenham ovos ou produtos de ovos a 71°C.

 

Gravidez e suas regras alimentares comprovadas e não comprovadas:

Um dos erros alimentares mais comuns é evitar ou comer quantidades excessivas de certos alimentos, devido à alimentação variável e outras crenças relacionadas com a gravidez.

Essas “regras de alimentação” diferem de pessoa para pessoa, e muitos não têm fundamento científico.

Eles não são necessários, a menos que sejam cientificamente comprovadas e façam um efeito benéfico sobre a saúde da mãe e do bebê.

No entanto, devido as diversas práticas culturais e as diferenças regionais, as mães grávidas pode ainda seguir as “regras alimentares” tradicionais, desde o regime alimentar seja equilibrado.

Por exemplo, você pode evitar comer abacaxi, enquanto você está comendo outras frutas de sua fibra, vitaminas, minerais e fitoquímicos que se faça necessário.

Porque a gravidez afeta o sistema imunológico, você e seu bebê estão mais suscetíveis a bactérias, vírus e parasitas que causam doenças transmitidas por alimentos.

Mesmo se você não se sentir doente, alguns “bugs” como Listeria e Toxoplasma pode infectar seu bebê e causar sérios problemas de saúde.

Seu bebê também é sensível às toxinas do alimento que você come, como o mercúrio em certos tipos de peixe e carnes.

Nutrição Durante a Gravidez

Durante toda a gravidez, o corpo da mulher grávida fornece o feto todos os elementos de que necessita para prosperar: proteínas, gorduras, açúcares, vitaminas e minerais.

Portanto, é importante para comer bem durante a gravidez.

Necessidades de energia e nutrientes são maiores durante este período.

Mulheres que comem bem durante a gravidez contribuir para a saúde de seu bebê nascer.

Comer bem é muito importante para as mulheres grávidas.

Na verdade, as mulheres que comem bem, por exemplo, geralmente experimentam menos reduções de fadiga e de energia.

Eles são geralmente mais saudáveis, certificando-se de que a gravidez é melhor.

Eles sofrem menos de diabetes gestacional.

Além disso, é mais fácil de perder a maior parte do peso ganho durante a gravidez.

 

Comer bem Durante a Gravidez, é Simples

Além disso, a maioria das mulheres não vai ter de interromper a sua dieta.

Aqui estão as dicas mais importantes para atender às suas necessidades nutricionais e os do feto:

 

Comer 3 refeições por dia.

Tome 2 a 3 lanches por dia: um lanche, por exemplo, corresponde a uma fruta, ¾ xícara de iogurte ou compota de maçã ou um copo de leite 2 colheres de sopa.

 

Mesa de amêndoa

Comer uma variedade de alimentos: legumes e frutas, grãos, leite e alternativas, carne e alternativas.

Coma regularmente: você e dizer os cortes de energia durante o dia, porque o açúcar no sangue (também chamado de glucose) no sangue é mais estável.

Além disso, é melhor evitar longos períodos (mais de 12 horas) sem comer.

Siga as precauções para evitar infecções de origem alimentar (por exemplo, listeriose e toxoplasmose).

 

Mulheres vegetarianas

Mulheres que são vegetarianas ou têm uma dieta especial por causa de alergias alimentares, por exemplo, pode continuar a seguir sua dieta.

No entanto, eles devem garantir que eles obtenham todos os nutrientes essenciais para o bom crescimento de seu bebê.

Por exemplo, as mulheres que não consomem produtos lácteos também deve chamar a cálcio e vitamina D.

O ideal se você está nesta situação é consultar um nutricionista.

 

Comer para dois?

Para as mulheres grávidas, “comer por dois” não significa comer duas vezes, mas duas vezes é tão bom.

É verdade que as necessidades calóricas aumentam durante a gravidez, mas a diferença não é enorme.

As mulheres grávidas devem prestar particular atenção à qualidade dos alimentos que consome.

A variedade e cor devem aparecer no cardápio.

Ao todo, uma gravidez “requer”, em média, de 80.000 calorias:

Isto corresponde a cerca de 285 calorias por dia.

As necessidades são maiores na extremidade do que no início.

Sei que o metabolismo da mãe ajusta.

 

(VÍDEO) Alimentação na Gravidez

 

Ele reduz passar a priorizar o bebê.

O aumento das necessidades nutricionais das mulheres grávidas correspondem a 2 ou 3 por dia de alimentos, em comparação com uma mulher adulta que não está grávida.

Por exemplo, uma parte corresponde a um fruto ou um copo de leite ou de um ovo.

Dependendo de quando a fome ocorre, essas doses adicionais podem ser tomadas durante as refeições ou no lanche tempo.

Estes números são uma média para toda a gravidez.

Necessidades calóricas aumentam muito pouco no primeiro trimestre.

Assim, pode ser que você não sinta a necessidade de comer mais do que algumas semanas.

 

Neste caso, não se force.

Mais uma vez, durante a gravidez, o importante é comer uma variedade de alimentos, o mais fresco possível.

 

Quanto de peso ganho?

As maiorias das mulheres ganham um total de 11 kg a 16 kg durante a gravidez.

Aqueles que carregam mais de um bebê em ganhar mais.

No entanto, o que mais importa para a mulher grávida é não monitorar o ganho de peso ao longo de semanas, mas para ter uma dieta equilibrada.

Não se deve presumir que estes números são um alvo para que a gravidez e o parto estejam indo bem.

 

O que comer? E quanto comer?

Separe os alimentos em 4 grandes famílias.

Além disso, estabeleça a quantidade de comida para comer em porções.

É interessante notar que frutas e vegetais são os alimentos que devem ser encontrados na maioria das vezes no nosso prato.

O número de porções de cada grupo de alimentos descritos a seguir se aplica às adultas não grávidas.

Para satisfazer as suas necessidades adicionais de energia recomenda-se que as mulheres grávidas adicionem 2 a 3 porções por dia mais do que uma ou outra destas categorias de alimentos.

 

Frutas e legumes

7-8 porções por dia: uma porção equivale a um copo ½ fruta ou vegetal (125 ml), exceto o alface por isso que leva um copo cheio (250 ml).

Se eles vêm ao topo da lista é e são embalados com nutrientes essenciais, tais como vitaminas e minerais.

Eles também fornecer fibra e proporcionar sabor e “crocante” de pratos.

Idealmente, comer pelo menos um verde escuro (brócolis, espinafre, alface, feijão verde) e um vegetal laranja (cenoura, abóbora, batata doce) por dia.

É melhor para cozinhar no vapor, assados ou misture um pouco de azeite, a fim de melhor preservar o valor nutricional.

Escolha frutas inteiras em vez de sucos de frutas comerciais, que muitas vezes contêm muito açúcar.

 

Grãos

6-7 porções por dia: uma porção equivale a uma fatia de pão; 30 g de cereais; ½ xícara (125 ml) de massa cozida ou arroz cozido.

Metade das porções deve ser consumida como grãos integrais, como arroz integral, aveia, pão de trigo integral, espaguete e queque de farelo casa.

As fibras que eles contêm ajudam a digestão e ajudar a prevenir a constipação.

Grãos fornecem energia e contêm muitas vitaminas e minerais.

Biscoitos e bolos são outras fontes de cereais, mas eles têm a falha contêm uma grande quantidade de gordura e açúcar, para além de serem em geral feitas de farinha branca: comê-los com moderação.

 

Prevenir Alergias: é possível?

Você pode ter alergias alimentares ou de um dos seus filhos é afetado.

Talvez você pergunte a si mesmo, então é possível para impedir que no futuro filho?

Por enquanto, não há nenhuma maneira conhecida para prevenir alergias durante a gravidez.

Não é por evitando que come amendoins, por exemplo, que seu futuro bebê vai ser menos propensos a ser alérgico.

Não é aconselhável ficar sem comida durante a gravidez, a fim de evitar alergias.

Esta privação pode causar deficiências de nutrientes valiosos.

 

Leite e Alternativas

2 porções diárias: uma porção equivale a 1 copo (250 ml) de leite ou bebida de soja fortificado; ½ xícara (125 ml) em lata de creme de leite; 175 g de ¾ copo (175 ml) de iogurte e 50 g ou 1 ½ onça de queijo.

Esta família de proteínas fornece alimentos, mas também cálcio e vitamina D.

Se você não gosta do sabor do leite, mexa em seus cereais ou em receitas como pudins casa, tapioca, sucos batidos, sopas e molhos bechaméis.

O creme é rico em gordura e calorias, é melhor não abusar dela.

 

Carne e Alternativas

2 porções: uma porção é ½ xícara ou 75 gramas de peixe, frutos do mar, frango ou carne magra cozida; ¾ xícara (175 ml) cozidos legumes ou tofu;
¼ xícara de casca de nozes e sementes;

2 colheres de sopa (30 ml) de manteiga de amendoim e 2 ovos.

Sugere-se para comer pelo menos duas refeições de peixe por semana. Veja as recomendações seguem abaixo.

Esta família de alimentos ricos em proteínas, ferro e gorduras boas.

 

As carnes são ricas em sal e gordura.

É aconselhável comer com moderação.

Também é recomendado para evitar carnes e outras carnes preparadas cortados para diminuir o risco de contrair uma infecção de origem alimentar.

 

Peixes e mercúrio: recomendações

As maiorias dos peixes disponíveis no supermercado não representam um perigo para a saúde das mulheres grávidas.

No entanto, alguns peixes podem conter contaminantes como o mercúrio.

O mercúrio pode causar danos ao cérebro do bebé.

Mulheres grávidas ou amamentando devem limitar o consumo:

Frescos ou congelados de atum, tubarão, peixe-espada, marlin e robalo a 150 g por mês.

Branco atum “albacora” enlatados 300 g por semana (cerca de 2 enlatados 170 g).

Note-se que esta regra não se aplica ao atum em lata, outra variedade de atum, que se apresenta nenhum perigo.

Os seguintes peixes, por sua vez podem ser consumidos sem restrições: truta, haddock, atum em lata, linguado, cavala, sardinha, truta, arenque, salmão e anchova.

Se você comer peixes do esporte em água doce, consulte o guia do consumidor do governo Quebec.

 

Alguns podem conter contaminantes.

Óleos e gorduras

É melhor para limitar o consumo de manteiga, margarina dura e de encurtamento.

Essas gorduras podem, vantajosamente, ser substituída por óleos vegetais (2 a 3 colheres de sopa. Colheres de sopa por dia), como o azeite, óleo de canola ou de girassol.

Podem ser utilizados os óleos para cozinhar ou vestir-se, por exemplo.

Produtos substitutos da “dieta” e açúcar

Sequência da publicação de um estudo dinamarquês em 2010, ginecologistas e pediatras francês pediu ao governo para alertar as mulheres grávidas contra os riscos associados com aspartame.

O estudo, conduzido entre 59.000 mulheres grávidas descobriram que aqueles que consumiram um refrigerante adoçado com aspartame por dia viu o seu risco de dar à luz prematuramente aumentar de 38%.

Esta proporção foi de 78% para aqueles que beberam 4 latas por dia.

Mais estudos são necessários para confirmar estes resultados.

Os substitutos do açúcar dão um sabor doce aos produtos, mas sem adicionar calorias.

As mulheres grávidas precisam de energia e não precisa substituir o açúcar com adoçantes, exceto em casos de diabetes ou se o médico recomenda.

Os substitutos do açúcar encontrados em produtos de baixo teor de gordura e refrigerantes “diet” seria inofensiva em pequenas quantidades: sucralose (Splenda), aspartame (Nutrasweet, Equal) e acessulfame de potássio.

Recomenda-se não consumir mais do que uma bebida ou sobremesa regada diariamente.

Adoçantes em pó ou comprimidos como ciclamatos ser evitada.

 

Dificuldades financeiras?

Se você tem uma renda baixa, você pode qualificar para um programa de ajuda alimentar.

Não hesite em contatar o centro de saúde e serviço social Center (CSSS) no seu bairro (anteriormente CLSC).

Através do programa de OLO (para “ovo, leite e laranja”), as mulheres grávidas desfavorecidas podem receber comida de graça essencial (um ovo, um litro de leite e um copo de suco de laranja por dia).

Estes alimentos são o suficiente para encher uma grande parte das necessidades futuras do bebê em proteínas, cálcio e vitaminas C e D.

O programa também oferece suplementos vitamínicos tomados diariamente.

ATUALIZADO: 21.09.16

medico emagecer mulher

>> Recomendamos Para Você:

Recomendados para você:


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Têm necessidade de empréstimo de dinheiro séria e honesta.
    Sou um prestamista privado, ofereço a minha ajuda tenho qualquer pessoa que tem necessidade
    o dinheiro para regulado é problema pessoal.
    Contacta-me porque de necessidade o meu Correio eletrónico privado: [email protected]