17 Alimentos para Depressão e Ansiedade (GARANTIDO)

Tudo sobre os Alimentos que Ajudam na Depressão e Ansiedade

Alimentos para Depressão e Ansiedade

ALIMENTOS QUE COMBATEM A DEPRESSÃO

Esta se sentindo triste, deprimido e infeliz?

Talvez uma lista de Alimentos para Depressão e Ansiedade ajude. A resposta por estar em 2 simples coisas: terapia e alimentos.

Os amigos podem ter-lhe dito para sair e socializar, ficar bêbado e rir, mas, provavelmente, alguns deles já lhe disseram que a felicidade não está no dinheiro, mais sim nos alimentos.

Na verdade, certos alimentos têm propriedades específicas para despertar e estimular suas glândulas e hormônios e desencadeiam felicidade.

Preparamos uma Lista atualizada de produtos que podem mandar embora a negatividade e a depressão.

Alimentos que Ajudam a Combater a Ansiedade

>> Recomendamos para Você:

 

(VÍDEO) Novo Cardápio Para Combater a Depressão

 

(VÍDEO) Depressão

 

(VÍDEO) Quais São os Sintomas da Depressão

ACELGA

Acelga é um vegetal raramente utilizado, que contém uma grande quantidade de magnésio.

Este nutriente é uma parte importante de reações bioquímicas que aumentam os níveis de energia no corpo humano.

Um estudo da Austrália e da Nova Zelândia em 2012 descobriu que os níveis de magnésio baixos estão associados com sintomas de depressão mais elevados.

 

BATATA DOCE

Beta caroteno e vitamina B6 são encontrados em batata-doce. Ambos são responsáveis pela saúde mental, além que a vitamina B6 funciona como um impulsionador de humor.

É usado para tratar pessoas que sofrem de vários tipos de transtornos do humor.

 

TOMATE CEREJA

Além do fato de que estes tomates são muito bonitos, eles servem como um grande ingrediente em saladas, e também podem prevenir a depressão.

O licopeno componente encontrado no tomate cereja tem antioxidantes que são responsáveis por melhorar o nosso humor.

Os tomates comuns também têm essa qualidade. Sempre tente cozinhar apenas o suficiente para enrugar as peles, e adicionar um óleo saudável, como azeite de oliva virgem, óleo de coco ou óleo de canola.

O Óleo vai ajudar a liberar o licopeno e melhor absorvível pelo seu corpo.

 

CARNE DE ANIMAIS ALIMENTADOS NO PASTO

Vacas alimentadas no pasto fazem refeições verdadeiramente felizes. Pois o Pasto ou capim ajuda a mediar humor e inflamação em seu corpo.

Além disso, esta carne é uma grande fonte de creatina o aminoácido que alivia a depressão em mulheres, de acordo com o estudo realizado 2011.

Especialistas acreditam que, ao aumentar a energia disponível para o cérebro, a creatina pode ajudar melhor sua mente a diminuir problemas.

Isso porque o resultado pode parecer muito menor, do que realmente é.

 

CHÁ DE CAMOMILA

Chá quentinho é o remédio perfeito durante o período de stress. Em um recente estudo com adultos com leves a moderados níveis de ansiedade que tomaram extrato de camomila durante oito semanas apresentaram maiores reduções na ansiedade do que aqueles que tomaram um placebo.

Além disso, a camomila é excelente para quem deseja dormir melhor. Ela faz com que o corpo e a mente possa obter o descanso que tanto necessita.

 

GRÃOS VARIADOS

Existem carboidratos amigáveis e carboidratos ruins, os bons carboidratos ajudam a combater a depressão e a ansiedade.

Esta é mais uma das razões pela qual você não deve temer carboidratos.

Produtos de grãos integrais são mais indicados… Pois fornecem energia e alivia a prisão de ventre; você pode não ter uma gargalhada, mais com certeza ira se sentir bem mais calmo.

O selênio encontrado em grãos integrais aumenta a imunidade e combate os radicais livres. É uma maneira eficaz de evitar doenças; Selênio também alivia a prisão de ventre, o que evita outros problemas de saúde.

 

QUEIJO

O zinco é o principal mineral que você precisa para afastar a depressão.

Nosso corpo não produz zinco suficiente, então o queijo é uma grande fonte natural de Zinco e você pode usar isso a seu favor.

Ele melhora a textura do cabelo e da pele, ajuda no desenvolvimento de células e constrói nossas respostas cognitivas.

 

ESPINAFRE

Espinafre é um vegetal versátil com inúmeros benefícios à saúde, mas você sabe que as ele tem vários benefícios que ajudam também a saúde Mental?

Além de conter ferro, o espinafre é rico em ácido fólico, que faz você se sentir muito mais feliz.

Além disso, o ácido fólico melhora a saúde das células vermelhas do sangue e do sistema imunológico, protegendo nosso corpo dos problemas de saúde que absorvem a nossa felicidade.

 

FEIJÃO

Consumir grãos sem cozinhar pode causar flatulência em algumas pessoas, mas os feijões são excelentes fontes de proteínas para vegetarianos.

Em outras palavras, feijão contém antioxidante muito mais rico do que as varias frutas e legumes.

Aminoácidos em proteínas e ferro ajudam a combater transtornos mentais. Como diz o ditado um cérebro saudável é um cérebro feliz.

Os feijões são excelentes fontes de magnésio. Este mineral desempenha um papel importante na produção de energia para o corpo.

Quando você se exercita, o magnésio é distribuído por todo o corpo para ajudar a moléculas de energia a chegar até onde elas são necessárias.

A deficiência pode causar cansar cansado mais facilmente. Se você se exercita regularmente, você precisa saber que você perde um pouco de magnésio através do suor.

Uma xícara de feijão branco tem 135 miligramas deste nutriente e uma xícara de ervilhas congelada oferece 33 miligramas de magnésio.

 

(VÍDEO) Depressão na Adolescência e Antidepressivos

 

BANANAS

A próxima vez que você se sentir desanimado, coma bananas, elas fornecem energia, ajudam no desenvolvimento de células e promovem a saúde do seu sistema nervoso.

Se você está com raiva, irritado, deprimido ou mesmo estressado você esta com falta de vitamina B, compre bananas como elas são a fonte natural de vitamina B.

 

BETERRABA

Beterraba contêm uma grande quantidade de vitaminas e nutrientes que são responsáveis pela luta contra a depressão: Uridine, folato e magnésio.

Estes minerais ajudam no reforço da sua disposição, uma vez que funcionam como neurotransmissores.

 

OSTRAS

Como mencionado no início, alguns alimentos podem estimular as glândulas para liberar certos hormônios que melhoram a mente e o corpo.

Neste caso, as ostras são uma excelente fonte de iodo, zinco, selénio, que ajudam nas funções da glândula tiroide.

Na verdade, essa glândula é útil para estimular a felicidade e responsável pelo controle do peso saudável.

 

Depressão: Evitar a Recorrência

Tristeza, cansaço, insônia, falta de apetite.

Os sintomas de depressão que você pode saber você já os tentaram.

Você estava fora e aqui vamos nós de novo, ele faz isso de novo.

 

Este é clássico:

Infelizmente, o risco de recaída da depressão é comum.

Depressão muitas vezes recaída quando o tratamento ordenado não é seguido corretamente.

Você deve saber que mesmo se pensarmos melhor, é imperativo para parar a prescrição de antidepressivos se sem o parecer do médico, em risco de recaída nas semanas seguintes.

Mesmo se pensarmos melhor, é importante continuar o tratamento com ou sem medicação.

A psicoterapia, e outras terapias comportamentais, parecem ser eficazes na prevenção da recaída.

Mas, como para o tratamento de drogas, sua eficácia só será sustentável se o paciente está muito envolvido.

Não deve ser que ele é o véu da face e pensar que a depressão é tão inevitável: há soluções para se livrar e prevenir a recaída

Neste artigo você vai ler o conselho do psiquiatra, e do testemunho de Solange, 45 anos, sofria de depressão que reincidir.

Descubra em detalhes as várias causas de recorrências e soluções

Depressão: evitar a recorrência: Por que não outra vez?

Se você, você mesmo, por meio de um episódio de depressão, você sabe: ninguém entende você.

Estiver esgotado, você tem dificuldade para se levantar de manhã, você se sente isolado de qualquer problema que você e toda a você são ditas é: “vamos lá, sacudir, rir, a vida é bela! “.

Um discurso que pode ser adequado para um pequeno tiro de azuis, mas é inútil contra a depressão.

Nada, exceto para reforçar o sentimento de isolamento.

A depressão é uma doença que deve ser levada a sério e tratada adequadamente.

Quando o nervoso autônomo mau funcionamento do sistema também, a vontade não é suficiente para consertar as coisas.

 

Devemos Ajudar

Devemos, em primeiro lugar, admitir que você esta deprimido.

Isso, as mulheres fazem mais facilmente do que os homens!

Ele vai admitir que esta fosse uma doença como qualquer outra, e que pode ser tratada.

E não só aceitar os tratamentos propostos, mas, além disso, uma vez que recuperou a energia suficiente, tomar o braço para a doença do corpo e envolver-se em terapias.

Há, para alguns, uma fragilidade que ordem, um campo depressiva, assim como há lotes de alergia que promovem a recaída.

Portanto, não vamos nós de novo, existem formas eficazes, desde que você não fechar os olhos e aceitar a luta.

 

As razões para a recaída

A depressão nervosa é muitas vezes é dito, o mal do século.

Considerando-se que 1 em cada 5 pessoas vão experimentar um episódio de depressão durante a sua vida.

E os números estão lá: em um caso 2, a depressão vai recaída.

Em 2 de 3 casos, haverá recaída após dois episódios anteriores.

E quase todas às vezes, depois de mais de dois episódios de depressão.

Números que soam como uma conclusão precipitada.

No entanto, são apenas estatísticas.

Estes números podem mentir se tivermos os meios.

 

Siga seu tratamento:

A principal causa de recaída é a monitorização terapêutica errada.

O tratamento antidepressivo deve imperativamente ser tomado pelo menos seis meses para ser eficaz.

É melhor ou não ir.

E, de fato, os antidepressivos atuais são muito eficazes.

Ela se sente os efeitos depois de três a quatro semanas.

Pensa-se para fora da floresta. E isso é a armadilha

Este é o lugar onde vamos continuar a cuidar.

Entre os mais vulneráveis, melancólico, maníaco, todos aqueles cuja fragilidade é registrada no nível genético, é a mesma coisa:

Fazer o tratamento com a duração da vida, por isso nos sentiu melhor é pesado.

 

(VÍDEO) Vídeo motivacional para sair da escuridão e depressão

 

Então, nós Queremos Fazer uma Pausa

Ela se sente forte o suficiente para isso.

E isso é recaída.

Depressão: evitar a recorrência: Cure-se quando fica melhor

Que a depressão é reação (após o choque, dor, separação ou problemas) ou é crônica (no caso de uma fragilidade específica do humor), a primeira resposta, é o antidepressivos.

 

Há Agora uma Gama

O seu médico irá encontrar o que melhor lhe convier, dependendo do seu estilo de vida e seus problemas particulares.

Alguns agem mais em ansiedade ou distúrbios do sono, os outros vão lhe dar mais energia, etc.

Em todos os casos, após algumas semanas normalmente você vai encontrar a sua força e amplitude.

 

A Armadilha Pararia Ali

Em primeiro lugar, continuar a tomar o seu tratamento.

Ele eliminou os sintomas da depressão, mas não eliminou as causas.

Considere este tratamento como a muleta que lhe permite avançar.

Servir-lhe o antidepressivo para caçar depressão em um canto.

Este é o lugar onde diferentes técnicas de psicoterapia podem ajudar a resolver o problema em profundidade e evitar a recaída.

Estação de se auto-medicar

 

Aviso: um antidepressivo não é uma aspirina ou um ansiolítico.

Nós não tomamos a demanda!

Tendo seu conselho de medicamentos antidepressivos em sua bolsa, caso em que não iria funcionar, essa é a pior coisa que você pode fazer.

Tratamento de antidepressivos deve ser tomado durante pelo menos seis meses, e sob supervisão médica.

O médico, seja clínico geral ou psiquiatra , irá acompanhar a evolução da sua doença.

Ele acabará por mudar o curso do tratamento na dosagem ou escolher um mais adequado para sua molécula caso.

Mais importante, ele vai ajudar você a escolher um método de psicoterapia, dependendo de suas necessidades.

Assim, mesmo se hoje antidepressivos parecem fácil utilização, ele nunca deve administrar-se sem a supervisão de um médico.

A automedicação é o risco de recidiva repetido e cronicidade da doença.

Recidiva, Recaída ou Cronicidade?

A depressão não é o blues

Isso não acontece em poucos dias.

Um episódio depressivo duro entre seis e oito meses.

Claro, você não sente os sintomas enquanto se você tomar o tratamento antidepressivo.

O desaparecimento dos sintomas ocorre três a quatro semanas após o início do tratamento. Isso não significa que se está curado

É apenas a remissão dos sintomas.

É quando a doença se agrava durante a fase de remissão que falamos de recaída.

Ou, se o episódio depressivo reaparece depois de meses ou anos de tranquilidade.

Falamos sobre crônica quando os sintomas de depressão persistem por pelo menos dois anos.

Depressão: evitar a recorrência: Depois de antidepressivos

Depois de algumas semanas de tratamento antidepressivo, os sintomas incapacitantes (cansaço, tristeza, ansiedade, insônia) serão em princípio ceder.

Isto é onde você encontrar a energia para cuidar de você profundamente.

Durante os meses de tratamento com o seu médico, através de um acompanhamento regular (a cada 15 dias), começam a conhecer o seu comportamento.

Por conseguinte, pode encaminhá-lo para a terapia mais adequada para o seu caso.

E não há sofá psicólogo que pode ajudá-lo

Novas técnicas terapêuticas têm surgido nos últimos anos, mais rápido e altamente eficaz:

Psicanálise: Você vai, instalado no sofá ou rosto a rosto, lentamente o caminho de sua vida para analisar com o seu terapeuta, lesões diferentes, diferentes falhas, o que levou este episódio depressivo.

Mas esteja ciente de que, mesmo se a psicanálise é uma aventura que lhe permitirá descobrir a si mesmo, é uma longa viagem. Isso pode levar anos.

As terapias comportamentais e cognitivas: Eles são mais rápidos (semanas ou meses) e muitas vezes eficazes. O princípio é reaprender determinados comportamentos.

Quando se está deprimido ou deprimido, que tendem a se sentir vazio, ineficaz, incompetente.

Através de exercícios práticos, prático, pode ser necessário rever os seus reflexos, seus padrões de pensamento.

Estes exercícios serão realizados no escritório do terapeuta, mas também de tamanha vida em casa ou no trabalho.

Esse é o aspecto comportamental, uma espécie de padrões desaprender-reaprender de comportamento.

Enquanto isso, o terapeuta vai fazer você analisar suas reações e este é o aspecto cognitivo da terapia.

Esta não é uma análise precisa, focado no seu comportamento depressivo.

O terapeuta vai fazer você compreender a disfunção de seus pensamentos.

Ele vai te ensinar, por exemplo, para não “lamentar” não refazer as ideias deprimentes.

 

A Você Investir em Tratamento

Atenção

Entre as novas técnicas de psicoterapia é o mindfulness: técnica de ” atenção plena “.

Uma técnica inspirada pela meditação, budismo e ioga.

A ideia é viver melhor o presente momento, longe de reflexões sombrias de depressão.

É uma maneira de gerenciar o estresse depressão induzida e aprender a lidar com mais calma e lucidez, os eventos da vida cotidiana,

Depressão: evitar a recorrência: Quando a depressão se torna crônica

Quando episódios depressivos seguem um ao outro, sem realmente desencadear mal-entendido movido.

Parece que a idade do primeiro episódio de depressão desempenha um papel na cronicidade da doença.

Sobre a primeira depressão aparece precocemente, maior seria o risco de recaídas.

Outros fatores são sublinhados: alguns distúrbios hormonais, os distúrbios do sono ou exposição insuficiente à luz do dia.

A hereditariedade também estaria envolvida.

Há famílias de depressivo. Em qualquer caso, não trivialize o primeiro episódio depressivo.

Devemos tratar eficazmente pela primeira vez e não esperar repetição.

O tratamento antidepressivo deve ser seguido vários meses e deve ser associado com uma terapia.

 

Drogas e Terapia são de 80 a 90% de Sucesso

Em alguns tipos de depressão, quando a depressão é crónica parece, é um tratamento ao longo da vida a ser considerado.

Este é o caso da doença bipolar e problemas maníaco-depressivos.

A interrupção do tratamento pode ter consequências desastrosas.

Não é necessariamente confortável ter de tomar pílulas todos os dias, mas se essa é a condição de boa saúde, por que não?

 

(VÍDEO) Entenda o que é a Depressão!

 

Depressão: Evitar a Recorrência: O Conselho do Psiquiatra

Existem novos tratamentos para prevenir a recorrência da depressão?

Sim.

E acima de tudo, mais conhecido e melhor a doença.

Os antidepressivos são agora muito desenvolvidos.

Eles não apresentam os efeitos colaterais que eles tiveram no passado.

Os tratamentos são mais bem tolerados e mais fáceis de manusear.

Entre as novas técnicas, o que é consciência?

A atenção plena é uma terapia cognitiva e emocional baseada na atenção plena e oferece uma variedade de técnicas, incluindo integração de ferramentas de meditação.

O objetivo é melhorar o nível de tolerância e aceitação de estados emocionais negativos. Isso permite que o paciente para se inscrever no momento.

Para lutar contra suas ruminações que o impedem de dormir ou para melhor aproveitar a vida. Isto irá suportar melhor as emoções de tristeza ou ansiedade.

Você aprende a melhor gerenciar suas emoções, a aceitá-los.

Este tratamento é rápido o suficiente, cerca de dois meses a uma taxa de uma vez por semana e prática diária. Mas é tudo uma aprendizagem que ocorre.

E podemos usar a técnica durante toda a sua vida.

Esta é uma boa forma de prevenção, e uma nova abordagem para a sua vida.

Não sabemos por que a recaída da depressão tantas vezes?

Na maioria dos casos, a reincidência está ligada a um controlo deficiente do tratamento.

 

Os Pacientes a Parar Demasiado cedo Antidepressivos

Eles estão cansados de tomar pílulas.

Eles se sentem melhor.

Os sintomas desapareceram ou diminuíram significativamente, e o paciente, em seguida, acha que acabou.

Ele fica melhor. E é a recaída dentro de algumas semanas.

É importante lembrar que a terapia com antidepressivos devem ser seguidos vários meses.

Entre seis e oito meses sem interrupção.

Às vezes, o tratamento medicamentoso é suficiente.

Psicoterapia combinado com antidepressivos é frequentemente recomendada ainda.

Com efeito, a maior parte do tempo, é mais eficiente e mais seguro para associar um tratamento psicoterapêutico.

Isso ajuda, a saber, as causas da depressão e prevenir recaídas.

A escolha da técnica é da conta de ninguém.

Alguns preferem os métodos mais antigos, a psicanálise, por exemplo.

É verdade que a terapia comportamental é cognitiva comprovada nos últimos anos e novas técnicas aparecer.

Mas é importante que a pessoa deprimida esteja envolvida em tratamento.

Ela entende os padrões de pensamento negativo e corrige-o.

A depressão não é sempre inevitável.

 

Depressão: Evitar a Recorrência: O Testemunho de um Paciente

Você já fez dois episódios de depressão e tentativas de suicídio. Você pode nos contar?

Minha primeira depressão, era há dez anos.

A causa, eu sei: meu marido me deixou.

Fomos casados por dez anos e estava no amor então o hit clássico que eu poderia dizer, ele foi para a outra.

Eu me senti rasgada, abandonada.

Um pesadelo

Por semanas e semanas, eu não conseguia dormir.

Passei minhas noites imaginar uns com os outros.

Eu só pensava isso.

Sinto-me culpada.

Sinto zero, ruim, acabou.

No começo meus amigos estavam presentes para mim.

Eles entenderam a minha dor.

Mas durou muito tempo.

Eles acabaram cansando de ouvir-me sempre repisando as mesmas coisas.

Eu disse a eles sobre o meu marido o tempo todo.

Eu tinha que ser insuportável.

Como você está fora?

Minha mãe fez uma consulta para eu ver um médico.

Ele prescreveu antidepressivo.

Mágico

Depois de um mês, eu não era a mesma.

Realmente.

Eu queria começar de novo renovada, eu saí.

Foi muito bom.

Eu levei meu tratamento durante três meses.

E como eu me senti melhor, eu parei.

E não voltei para o médico.

Eu me senti curada.

E é aí que você tem uma recaída?

Sim.

Eu senti como se, como que por alguns meses.

E então eu comecei a repensar o meu marido.

Lembrei-me e começou a perseguir o telefone.

Mais uma vez, eu pensei que não só isso.

E lá eu me encontrei sozinha.

Sozinha me odiando.

Foi durante as férias.

Meu filho estava com seu pai e sua nova namorada.

Eu não podia suportar a ideia.

Eu me senti tão traída, tão inútil.

Uma noite eu engoli todas as drogas que eu tinha em casa.

Com todo o álcool que eu poderia engolir.

Resultado: Eu me encontrava no hospital com lavagem gástrica.

Mesmo zero.

Humilhada.

Eu me senti suja.

Foi lá que eu conheci o psiquiatra fora do negócio.

Qual foi o tratamento?

Tomei antidepressivos.

Mas, então, eu não parei, e eu vi este encolher regularmente.

Duas vezes por semana.

Foi a terapia comportamental e cognitiva.

Isso me permitiu entender como eu reagi.

Meu medo do abandono, o meu sentimento de culpa, este se sente como zero.

Eu também tive pequenos exercícios para fazer em casa com os meus arredores.

Como um jogo para jogar onde eu aparecer confiante e seguro de mim.

Na verdade, é como se eu tinha aprendido novos reflexos comportamentais.

E hoje, como você está?

Bem eu tenho meu filho, eu trabalho, e recuperei a confiança, permaneci vigilante, porque eu sei que tenho mais risco do que qualquer outra pessoa para me empurrar de novo.

Então eu continuar a ver um psiquiatra.

Eu faço um monte de esportes.

E acima de tudo, eu encontrei um companheiro.

Quando eu estava com tanta dor, meus amigos, aqueles que ainda estavam falando comigo, me dizendo:

“Mas quando você está tão pouco à vontade, você não pode”.

Não vale a pena assustaria a todos

Assim que eu comecei a terapia cognitiva-comportamental, eu me senti mais confiante.

Este foi ver do lado de fora.

O fato é que eu conheci alguém e está tudo bem agora.

ATUALIZADO: 18.07.16

medico-emagecer-mulher-projeto-novo

 

>> Recomendamos Para Você:

Recomendados para você:


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Mas se deve comer esses alimentos todos num dia só todos os dias? Ou variar tds um pouco cada dia.. Essa é minha dúvida

  • Nos dias de hoje, a maioria das pessoas nem se preocupa com a alimentação e com o passar dos anos é normal que as doenças vão piorando. Tem muitas pessoas que sofrem de Ansiedade que têm a meta de ir no nutricionista para resolverem tudo de uma vez. Eu diria: inclua esses alimentos na sua alimentação, habitue-se a comer melhor, primeiro. Cuidado com os cortes alimentares. Às vezes acordamos um dia e decidimos eliminar tudo o que faz mal! Mas esquecemos que a alimentação que tivémos, por mais errada que fosse, nos manteve em pé por anos e vai fazer falta para o corpo! É como a gente ficar deitada o dia inteiro e de repente querer ir na academia fazer exercício avançado! Então, insira coisas que fazem bem e faça cortes bem calculados e lentos. Habitue-se a comer, primeiro e veja as mudanças na sua disposição! Depois, sim! Uma vez que aprendemos a comer, vale a pena ir em um nutricinista e acertar as pontas.